Dieta pobre em nutrientes é a maior causa de morte nos EUA


É comprovado: uma alimentação pobre em nutrientes é o que mais mata nos Estados Unidos. Novas pesquisas descobriram que doenças relacionadas à dieta são as principais causas de morte no país, já que doenças cardiovasculares, diabetes, doenças do sangue e doenças endócrinas são as doenças que mais matam – e todas são consequências de uma má alimentação.

Uma dieta pobre em nutrientes é a principal causa de mortes nos EUA, e consumo de carne e produtos de origem animal podem estar relacionados à má alimentação (Foto: Servey Nazarov via GettyImages)
Uma dieta pobre em nutrientes é a principal causa de mortes nos EUA, e consumo de carne e produtos de origem animal podem estar relacionados à má alimentação (Foto: Servey Nazarov via GettyImages)

O estudo explorou a forma como os fatores de risco de doença e lesão se desenvolveram ao longo do tempo. A pesquisa examinou 333 causas e 84 fatores de risco ao longo de um período de anos entre 1990 a 2016.

No Global Burden of Disease Study 2010, o estudo mais abrangente da saúde dos EUA atualmente, riscos dietéticos foram considerados a principal causa de morbidade e mortalidade, superando até mesmo o tabagismo. A dieta pobre em nutrientes contribuiu para 14%, enquanto o tabagismo representou 11%.

Além disso, os pesquisadores observaram que, embora o fator de risco do tabagismo esteja diminuindo em todo o país, o IMC e os níveis de glicose plasmática em jejum estão “aumentando continuamente”.

Relação com consumo de produtos de origem animal

Conforme informações do LiveKindly, muitos estudos já ligaram o consumo de produtos de origem animal à problemas de saúde decorrentes da alimentação. Um estudo recente ligou o consumo de carne a doenças do fígado, enquanto outras pesquisas encontraram conexões entre a doença de Parkinson e a ingestão de laticínios.

Pesquisas já ligaram o consumo de carne à epidemia de obesidade da América. Em contraste, a adesão a uma dieta à base de plantas tem sido sugerida para ajudar a combater a obesidade, bem como doenças cardíacas, doenças crônicas, entre outros, inclusive para o combate à fome mundial.

O Comitê de Médicos pela Medicina Responsável (PCRM), uma organização formada por 12 mil médicos, compartilhou que sugere uma dieta baseada em vegetais para uma vida saudável.

Um dos incentivos para adpatação a uma dieta baseada no veganismo são os benefícios promovidos à saúde de quem se alimenta à base de vegetais. Ainda, é possível viver uma vida saudável com atitudes livres de crueldade com os animais. Unir o útil ao agradável é uma forma consciente e ética de promover saúde e ajudar o mundo a ser um lugar melhor.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>