Política Animal

Vaquejadas, rodeios, carreiras de bois cangados, farra do boi…tudo legal!

É bom começar agradecendo à maioria dos deputados e senadores: obrigado, excelências!

463

23/04/2018 às 17:00
Por Gabriel Bitencourt

Divulgação

É bom começar agradecendo à maioria dos deputados e senadores: obrigado, excelências!

Tal como peças de dominó tombando umas sobre as outras, a aprovação pelo Congresso Nacional de projeto de lei que tornou as “vaquejadas” e os “rodeios” Patrimônio Cultural Imaterial no Brasil*, tirando-as da classificação de crueldade contra os animais, tornou possível que, no último dia 19, a Câmara municipal de General Câmara, RS, tornasse legal a prática cruel das “carreiras de bois cangados”.

Dois projetos de lei com esse fim foram aprovados por unanimidade, tornando legal a atividade proibida desde 2012, por força de decisão judicial.

As “carreiras de bois cangados”, consistem em se colocar uma peça de madeira – a canga – no pescoço de dois bois, que ficam, assim unidos; a peça é presa no chão e os animais são provocados violentamente sendo, desta maneira, estimulados a correr até que um deles caia sucumbido pela exaustão.

Esta é a diversão de marmanjos que, inclusive, realizam apostas neste jogo medievalesco.

Divulgação

Mas, as peças de dominó não param por aí. O próximo passo aventado neste e em outros municípios, especialmente, em Santa Catarina é tornar a insana crueldade chamada de “farra do boi” patrimônio cultural e, assim, dar-lhe ares de legalidade.
Para se tornar lei, o projeto aprovado pelo Legislativo de General Câmara necessita, ainda, da sanção do prefeito e, por este motivo, estão sendo enviadas mensagens para que o prefeito vete este absurdo.

Faça sua parte enviando a ele seu pedido de veto à matéria.

A seguir um texto sugerido para as mensagens ao prefeito Helton Barreto, que podem ser enviadas por e-mail, [email protected] ou em sua página no Facebook.

Sr. prefeito,

Esperamos que o seu bom senso, sensibilidade e a percepção de que os direitos animais se sobrepõem à crueldade e ao sofrimento muitas vezes impostos por meio de tradições e leis, leve-o a NÃO sancionar a proposta que em breve chegará a suas mãos.

Posso lhe afirmar que o senhor encontrará respaldo, apoio e manifestações que lhe chegarão de todos lugares. É esta rede de proteção aos animais e ao meio ambiente, que unida, atua cotidianamente para modificar condutas irresponsáveis, populistas, levianas, insensatas e negligentes com a vida humana e não humana.

*Emenda Constitucional 96, de 2017.