DESASTRE AMBIENTAL

Ursos polares lutam pela sobrevivência no Ártico

Especialistas analisaram o comportamento dos ursos polares diante da drástica realidade ambiental. Por causa das agressivas ações humanas no planeta e o derretimento das geleiras, os animais não estão conseguindo sobreviver.

236

16/04/2018 às 11:30
Por Stefany Costa, ANDA

Ursos polares sofrem com o degelo no Ártico e a desnutrição por não conseguirem alimento suficiente.

Imagens de ursos polares revelam o impacto do degelo no Ártico (Foto: The Journal.ie)

Um projeto está monitorando como as espécies ameaçadas de extinção sobrevivem no Ártico. A dramática condição que esses animais se encontram é consequência das agressivas ações humanas no planeta.

“É realmente importante aprender os comportamentos básicos desses animais”, disse Anthony Pagano, um biólogo da vida selvagem integrante do US Geological Survey (USGS) em tradução livre, “Serviço Geológico dos Estados Unidos”.

A pesquisa do (USGS) monitorou nove ursas polares na costa do Alasca na primavera durante um período de três anos, com coleiras de GPS semelhantes a uma pulseira Fitbit. Eles registraram o comportamento dos animais no gelo marinho, o que é vital para a caça.

Ursos polares estão sendo severamente atingidos pelas drásticas condições climáticas do planeta.

Urso polar é encontrado morto no Ártico. (Foto: Paul Nicklen)

Os pesquisadores descobriram que as mudanças climáticas e o encolhimento de cobertura de gelo torna impossível que os ursos cacem presas suficientes para atender às necessidades de seus corpos.

Na verdade, eles perderam peso ao invés de conseguirem os quilos necessários para se reproduzirem, cuidarem de territórios e sobreviverem aos invernos rigorosos.

Os pesquisadores apenas rastreavam os ursos polares do sexo feminino, pois as coleiras dos machos continuavam caindo. Eles afirmam que as cabeças dos machos são muito pequenas e seus pescoços são muito grandes para manter os coleiras no lugar.

Veja o vídeo abaixo em inglês e sem legendas:

A União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) considera os ursos polares seres vulneráveis. Acredita-se que houve uma redução de 30% na população de ursos polares nos últimos 45 anos.

A (UICN) disse à IFL Science : “A mudança climática global gera uma ameaça considerável ao habitat dos ursos polares. A recente modelagem da possível extensão do gelo no mar, a espessura e o tempo de cobertura preveem reduções dramáticas nas geleiras do Ártico nos próximos 50-100 anos”.