ASSÉDIO

Leões-marinhos são perturbados por turistas para selfies

Um vídeo mostra leões-marinhos desorientados em praia na Califórnia, enquanto turistas não ajudam e distraem os animais, tirando fotos

284

16/04/2018 às 16:00
Por Fernanda Cotez, ANDA

Um registro em vídeo mostrou o descaso com os animais na Califórnia (EUA). Leões-marinhos estavam em uma praia, desorientados por conta do número de pessoas ao redor. Os turistas locais, ao invés de ajudarem os animais, assediaram os leões-marinhos e revezaram-se para tirar fotos.

Um menino toca um dos leões-marinhos, e outros membros do público de turistas também procuram tocar o animal, além de tirar selfies e intimidá-lo, cercando-o por todos os lados. No mesmo vídeo, as pessoas também incomodam leões-marinhos que estão em grupos, descansando. Todos esses eventos aconteceram no dia 3 de abril de 2018, na Boomer Beach em La Jolla, uma comunidade em San Diego, Califórnia.

A mulher responsável pela gravação do vídeo, Andrea Hahn, chama a atenção dos turistas que assediavam os animais no local. Uma hora, chegou a gritar “pare com isso” para um homem que, com uma garrafa de água, joga o líquido em um dos leões-marinhos. “Leia os sinais. Eles estão protegidos por lei federal”.

De fato, os leões-marinhos são protegidos por lei federal. Assim como outros mamíferos marinhos, como baleias e lontras, a Lei de Proteção aos Mamíferos Marinhos dos EUA (MMPA) especifica que é ilegal assediar, caçar, capturar, coletar, matar e também alimentar esses animais.

Na própria praia de La Jolla, a lei estava detalhada em uma placa, sinalizando aos turistas que assediar, tocar e incomodar os leões-marinhos é ilegal. Porém, não foi o bastante para que as pessoas no local protegessem os animais e respeitassem a lei.

Em entrevista ao The Dodo, Hahn disse: “As pessoas estão jogando suas bebidas neles. Um salva-vidas comentou que até tentaram colocar cigarros acesos em suas bocas. O público está aqui para se divertir e, como a lei não está sendo aplicada, eles são livres para fazer o que quiserem. ”

Mesmo com placa sinalizando proibição de assédio com leões-marinhos, os animais foram assediados por turistas na praia de La Jolla, em San Diego, Califórnia (EUA). (Foto: Andrea Hahn)

Mesmo com placa sinalizando proibição de assédio com leões-marinhos, os animais foram assediados por turistas na praia de La Jolla, em San Diego, Califórnia (EUA). (Foto: Andrea Hahn)

Naomi Rose, uma cientista de mamíferos marinhos do Animal Welfare Institute (AWI) (Instituto do Bem-Estar Animal, em tradução literal), explicou ao The Dodo que acredita que os leões-marinhos precisam ser melhor protegidos por autoridades locais – e que o público deve respeitá-los. “Esses leões-marinhos, que estão lá para descansar, são constantemente perseguidos pelo público”.

O Serviço Nacional de Pesca Marinha (NMFS) é a agência responsável pela aplicação do MMPA e pela proteção dos leões-marinhos – mas até agora o NMFS não tem feito o seu trabalho, de acordo com o que diz Naomi. Ela também contou, ao The Dodo, que “se o NMFS quisesse, eles poderiam multar todos que se aproximassem desses animais muito de perto para selfies, para o que é chamado de ‘assédio de nível B’”.

Não basta o assédio contra leões-marinhos em La Jolla, mas também alguns empresários querem os animais fora da praia. Existem grupos que têm feito campanhas para expulsar os animais do local argumentando que estão contaminando a área com seus cheiros. Defensores do bem-estar animal, por outro lado, acreditam que os leões-marinhos têm o direito de estar lá, e estão fazando o possível para protegê-los.