MATANÇA

Elefante morto por caçador é de espécie que restam apenas 25 animais vivos no mundo

Elefante foi morto por caçador no Zimbábue. Animal é conhecido por suas grandes presas e sua morte deve causar um desequilíbrio de sua espécie

184

16/04/2018 às 17:30
Por Fernanda Cotez, ANDA

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Um elefante foi morto a tiros por um caçador no Zimbábue, no final de março de 2018. Reconhecida por suas grandes presas, que praticamente alcançam o solo, a espécie está sofrendo com ameaças de caçadores, e acredita-se que existam apenas 25 animais restantes no planeta.

Elefante morto no Zimbábue é de espécie que tem apenas 25 animais vivos no mundo. (Foto: Shutterstock)

Elefante morto no Zimbábue é de espécie que tem apenas 25 animais vivos no mundo. (Foto: Shutterstock)

O elefante morto estava sendo estudado por pesquisadores, que haviam instalado no animal um colarinho de rádio. “Não há lei que proteja um animal de colarinho de ser caçado no Zimbábue”, escreveu a Sociedade Zoológica de Frankfurt (FZS), que estudava o animal, em uma declaração sobre a morte do elefante. “Mas há uma aceitação geral de que a posição ética é que um caçador evitará atirar em um animal com um colarinho”.

Devido ao comércio de marfim e a perda de habitat que sofrem os elefantes, muitos estão morrendo, podendo ser extintos em poucas décadas. A morte de um elefante dessa espécie é um problema, inclusive, para as cadeias ecológicas locais, e ameaça ainda mais a existência desses elefantes.

O porta-voz do David Sheldrick Wildlife Trust (DSWT), David Sheldrick, disse ao The Dodo: “esses machos mais velhos são de fato os criadores primários, e seu tamanho e idade são em si um indicador de sua saúde genética. Retirar esses machos da natureza remove a segurança de populações selvagens, comprometendo a próxima geração de uma espécie já preocupada declínio”.

Caçador que matou elefante selvagem ainda tirou uma foto da matança, orgulhoso. (Foto: Twitter)

Caçador que matou elefante selvagem ainda tirou uma foto da matança, orgulhoso. (Foto: Twitter)

A Associação de Caçadores Profissionais e Guias do Zimbábue (ZPHGA) nomeou a morte deste elefante de “um erro genuíno devido à falta de comunicação”. Uma foto do caçador, que supostamente viajou da Rússia para participar da caçada, foi publicada, mostrando ele orgulhosamente ao lado do elefante morto.

O porta-voz da DSWT enfatizou: “Para este elefante, seu colar deveria ter lhe proporcionado uma rede de segurança. Agora, no entanto, não poderemos mais aprender com esse animal cuja vida foi gasta pela emoção de uma matança”.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.