Governo britânico considera proibir ebulição de lagostas vivas


O secretário do Meio Ambiente, Michael Gove, deve proibir que lagostas sejam fervidas ainda vivas, segundo uma fonte conservadora não identificada. As informações são do The Mirror.

De acordo com a fonte, Gove está planejando lançar uma consulta sobre este assunto, e disse ao The Mirror: “É a mais recente cruzada de Michael para conquistar os ativistas animais em sua tentativa de liderança. Ele está desesperado para parecer um amante de animais abraçando o planeta, mas seus amigos gastronômicos ficarão furiosos”.

Ativistas dizem que as lagostas vivas sentem dores absurdas quando fervidas (Foto: Divulgação)
Ativistas dizem que as lagostas vivas sentem dores absurdas quando fervidas (Foto: Divulgação)

Um porta-voz do Departamento para o Meio Ambiente, Alimentos e Assuntos Rurais (Defra) do Reino Unido disse que o governo está “comprometido com os mais altos padrões de bem-estar animal” – e recentemente introduziu uma série de legislações pró bem-estar animal.

Com relação à proibição de ferver as lagostas vivas, eles acrescentaram: “É uma questão que o governo está considerando”. Se a proibição fosse, de fato, implementada, ela seguiria uma legislação semelhante à de países como Suíça e Nova Zelândia, que dizem que as lagostas devem ser mortas antes de serem cozidas, evitando sofrimento desnecessário.

Conforme informações do Plant Based News, ativistas de direitos animais comemoram a proposta de proibição. Maisie Tomlinson é diretora de campanha da Crustacean Compassion, e alegou estar “ansiosa por mais engajamento com o governo no combate a esta questão do bem-estar animal, que há muito tempo vem sido negligenciada”.

“Isso certamente incluiria o bem-estar no momento do assassinato, já que muitas das maneiras pelas quais os decápodes são abatidos atualmente são repugnantes. Nós também, no entanto, pedimos regulamentações mais rigorosas sobre como os decápodes são mantidos enquanto esperamos pelo abate.”


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SEGUNDA CHANCE

MAUS-TRATOS

CENSURA

DESPERTAR

PROTEÇÃO

HOLOCAUSTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>