“Veganos apreciam a moda e querem viver com ética”, diz especialista


Atualmente, o mundo da moda está em meio a uma revolução. Em uma década, inúmeras marcas que não utilizam produtos de procedência animal surgiram, criando um novo nicho de mercado pronto para crescer e cheio de adeptos em todo o mundo.

Adotar o veganismo como estilo de vida não para apenas nas adaptações relacionadas à alimentação: ser vegano é não consumir produtos de origem animal como um todo, e isso inclui roupas. Vestimentas, bolsas e sapatos não podem conter produção com couro, pele, lã ou seda, e cosméticos tem que ser livres de testes em animais. E o conceito do veganismo e a moda livre de crueldade animal está ganhando espaço no mundo da moda.

O conceito do veganismo e a moda livre de crueldade animal está ganhando espaço no mundo fashion (Foto: GettyImages)
O conceito do veganismo e a moda livre de crueldade animal está ganhando espaço no mundo fashion (Foto: GettyImages)

Aurelia d’Andrea é editora de moda e beleza da VegNews, publicação impressa e online sobre veganismo. Vegana há 18 anos, a especialista comentou, em entrevista ao SF Chronicle, que veganos “apreciam a moda e querem viver com ética”.

Comentando a evolução do mundo fashion, Andrea diz: “Quinze anos atrás, encontrar sapatos veganos era a maior luta para todos os veganos. Podia até ter duas empresas por aí, mas se tinha que comprar sapatos por correspondência”, e ainda exaltou a quase nenhuma diversidade de modelos existentes.

Hoje, várias marcas reconhecidas e inúmeros famosos são declaradamente veganos, o que facilita a diversidade do comércio fashion.

D’Andrea comenta que o mercado vegano na moda ‘explodiu nos últimos dois ou três anos’, e hoje existem marcas acessíveis tanto quanto marcas de luxo valor com produtos livres de crueldade animal. “Estamos à beira de uma grande revolução. Muitos designers no último mês, por exemplo, disseram que não vão trabalhar com peles”.

A especialista ainda destacou marcas especializadas em moda para os veganos, como Brave GentleMan, Bhava Studio e Vaute Couture. No Brasil, a marca Melissa é adepta de produtos livres de crueldade animal, e adotou recentemente um selo aos seus produtos, que é o ‘100% Real Plastic’ (100% Plástico Real), ironizando os conhecidos selos em roupas ‘100% couro real’, que acreditam que tal característica acrescenta valor ao produto. A realidade é que a moda vegana veio para ficar.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRIME AMBIENTAL

ABERRAÇÃO LEGISLATIVA

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>