SEGUNDA CHANCE

Após 55 anos de escravidão, elefante é salvo na Tailândia

O animal abandonado foi descoberto amarrado, sem alimento, sem água e com uma perna infeccionada.

Animal magro e debilitado por causa dos abusos que sofreu durante a vida. (Foto: Phuket Elephant Sanctuary)

Um elefante foi encontrado amarrado em uma árvore na Ilha de Lanta, na Tailândia. Equipes de resgate do Santuário de Elefantes de Phuket, viajaram muitos quilômetros através do mar para encontrar e salvar o animal Phang Duan, de 55 anos de idade em necessidade.

A equipe foi acionada sobre o elefante por uma mulher chamada Khun Amy Bushell, que havia descoberto o animal em fevereiro. Ela viu Phang Duan amarrado a uma árvore, incapaz de encontrar abrigo contra o calor insuportável da região.

Animal preso debaixo de sol e sem qualquer recurso. (Foto: Phuket Elephant Sanctuary)

Khun Montree, fundador do santuário de elefantes e a equipe foram ao encontro do animal imediatamente. O elefante estava muito debilitado, magro, desidratado, tinha uma ferida infeccionada na perna.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Elefante sendo resgatado para o santuário de elefantes na Tailândia. (Foto: Phuket Elephant Sanctuary)

Segundo denúncias, Phang Duan foi explorado na indústria madeireira no sul da Tailândia por muitos anos antes de ser transferida para Krabi, onde ele andava pelas ruas para vender bananas e tinha que suportar horas de banho com turistas todos os dias. Graças à equipe de resgate, o animal foi salvo e será encaminhado para um local seguro em que ficará livre de qualquer abuso.

Animal magro e debilitado por causa dos abusos que sofreu durante a vida. (Foto: Phuket Elephant Sanctuary)

Phang Duan teve que suportar anos e anos de exploração e viveu em condições completamente inadequadas, mas o forte animal resistiu e terá agora o respeito que merece. Este gigante gentil foi libertado de suas correntes e finalmente terá a chance de desfrutar da liberdade.