Comedores de carne bovina produzem metade dos gases estufa nos Estados Unidos


Um novo estudo publicado este mês na Environmental Research Letters descobriu que indivíduos que consomem maior quantidade de carne bovina são responsáveis ​​por 46% do total de gases de efeito estufa emitidos pela indústria de alimentos nos Estados Unidos.

Em uma escala global, as Nações Unidas divulgaram que a agricultura animal e a indústria da carne bovina emitem mais gases de efeito estufa do que todo o setor de transportes. (Foto: Shutterstock)
Em uma escala global, as Nações Unidas divulgaram que a agricultura animal e a indústria da carne bovina emitem mais gases de efeito estufa do que todo o setor de transportes. (Foto: Shutterstock)

Pesquisadores compilaram um banco de dados do impacto ambiental de 332 alimentos e o conectaram à Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição – uma coleção de hábitos alimentares auto-relatados de 16.800 americanos.

Os dados mostraram que os indivíduos do grupo de alto impacto (que foi caracterizado como aqueles que consumiram a maior quantidade de carne, particularmente carne bovina, e composta por 20 por cento dos participantes do estudo) foram responsáveis ​​por 7,9 vezes mais emissões de gases de efeito estufa do que os de baixo impacto.

Além disso, os pesquisadores descobriram que o grupo de alto impacto consumiu uma média de 3.000 calorias por dia, enquanto o grupo de baixo impacto consumiu aproximadamente 1.300 calorias diárias. “A agricultura é o fator chave para muitos problemas ambientais, incluindo a mudança climática, a perda de biodiversidade e a degradação da terra e da água doce”, afirmaram os pesquisadores.

“Assim, a composição da dieta foi identificada como um importante ponto de alavancagem na redução do impacto ambiental dos sistemas alimentares e na liberação da capacidade de produção para alimentar o crescimento futuro da população”.

Os pesquisadores recomendaram que se os EUA cumprissem as metas de redução de emissões (conforme estabelecido no Acordo de Paris), os indivíduos do grupo de alto impacto precisariam mudar suas dietas para se alinharem com o grupo de baixo impacto. Em uma escala global, as Nações Unidas divulgaram que a agricultura animal emite mais gases de efeito estufa do que todo o setor de transportes.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRIME AMBIENTAL

ABERRAÇÃO LEGISLATIVA

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>