Após perder tutor, gato encontra consolo ursinho de pelúcia


Um gato de 16 anos chamado Hoonie viu muitas mudanças em sua vida ultimamente, mas uma coisa permaneceu a mesma, o gatinho de pelúcia cinza e branco do animal.

Infelizmente, o tutor de Hoonie morreu recentemente, deixando o animal sem um lar. Inicialmente, a filha do tutor cuidou do gato, mas não pode ficar com ele. Então, o gatinho e seu ursinho foram para um abrigo chamado Alley Cat Rescue, em Maryland, nos Estados Unidos.

Gatinho abraçado com seu ursinho de pelúcia.
Gatinho abraçado com seu ursinho de pelúcia. (Foto: Alley Cat Rescue)

“Hoonie está muito bem, mas ainda está se adaptando ao ambiente do abrigo. Seu gato de pelúcia, que provavelmente ainda cheira a casa, é seu maior conforto”, disse Brianna Grant, associada de comunicações do centro de resgate.

“Nós nunca vimos um gato tão ligado a um bicho de pelúcia. Isso realmente parece ser o seu sistema de apoio”, acrecentou

O gato passa todo o seu tempo com seu urso de pelúcia, ele dorme, abraça e briga com seu brinquedo. “O urso tem sido uma companheiro de longa data. A filha do antigo tutor nos mandou fotos de Hoonie brincando com a pelúcia, então eu acho que ele se diverte muito com o brinquedo e parece tão apegado a ele” explicou Grant.

Hoonie brincado com seu gatinho de pelúcia cinza.
Hoonie brincado com seu gatinho de pelúcia cinza. (Foto: Alley Cat Rescue)

Enquanto os funcionários fazem tudo o que podem para ajudar Hoonie a se acostumar no abrigo, eles querem que ele encontre uma nova casa, especialmente porque anseia por atenção das pessoas.

“Ele é um grande falador, é muito fofo. Quando está sozinho, ele vai deixar você saber. Mas uma vez que você fica com ele, ele fica em silêncio e fica perto de você, e ele parece tão contente em ter pessoas ao seu lado”, acrescentou.

O gato leva a pelúcia para onde quer que vá.
O gato leva a pelúcia para onde quer que vá. (Foto: Alley Cat Rescue)

Hoonie também está em excelente saúde, então Grant espera que sua idade avançada não detenha os adotantes em potencial. Grant explicou que Hoonie seria a mais adequado para um ambiente familiar tranquilo, sem outros gatos e, de preferência, com os proprietários que estão por perto.

Quando Hoonie for adotado, seu gato de pelúcia o seguirá para sua nova casa. “Nós não poderíamos separar os dois”, finalizou.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DOÇURA

EXTINÇÃO

SONHO REALIZADO

CARIBE

POLÍTICA AMBIENTAL

SÃO PAULO

AÇÃO HUMANA

TRAGÉDIA

MASSACRE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>