CONSCIENTIZAÇÃO

Proibição do comércio de marfim busca a proteção de elefantes

Reino Unido propõe uma das medidas mais rígidas do mundo para banir o comércio do marfim, em esforço desesperado para salvar elefantes

O número de elefantes diminuiu em quase um terço na última década, e cerca de 20 mil por ano ainda estão sendo abatidos devido à demanda global do comércio de marfim. (Foto: Beverly Joubert/National Geographic Creative)

O Reino Unido vai proibir o comércio de marfim para ajudar na proteção de elefantes, de acordo com um comunicado oficial divulgado dia 3 de abril de 2018.

A proibição envolve itens de marfim de todas as idades, não apenas aqueles produzidos após uma determinada data. A multa máxima disponível por violar a proibição será uma multa ilimitada ou até cinco anos de prisão.

“O marfim nunca deve ser visto como uma mercadoria para ganho financeiro ou um símbolo de status, por isso apresentaremos uma das proibições mais duras do mundo às vendas de marfim, para proteger os elefantes para as gerações futuras”, declarou o secretário do Meio Ambiente, Michael Gove, em entrevista ao World Animal News.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

“A proibição das vendas de marfim que nós transformamos em lei vai reafirmar a liderança global do Reino Unido nesta questão crítica, demonstrando nossa crença de que o comércio de marfim é repugnante e deve se tornar uma coisa do passado”.

O número de elefantes diminuiu em quase um terço na última década, e cerca de 20 mil por ano ainda estão sendo abatidos devido à demanda global do comércio de marfim. (Foto: Beverly Joubert/National Geographic Creative)

Em consonância com a abordagem adotada por outros países, como os Estados Unidos e a China, haverá certas isenções definidas de forma rigorosa e cuidadosamente direcionadas para os itens que não contribuem para a caça de elefantes.

Ao cobrir itens de marfim de todas as idades e adotar isenções restritas, a proibição no Reino Unido será uma das mais rígidas do mundo. A proibição federal dos EUA isenta todos os itens com mais de 100 anos, bem como itens com até 50% de teor de marfim. A proibição chinesa isenta “relíquias” de marfim, sem estabelecer uma data antes da qual estas devem ter sido produzidas.

A proibição no Reino Unido envolve itens de marfim de todas as idades, e a multa máxima por incentivar o comércio do marfim ou violar a proibição será uma multa ilimitada ou até cinco anos de prisão (Foto: AP Photo/Tsvangirayi Mukwazhi)

“Este é um dia importante para o futuro dos elefantes. O governo do Reino Unido deu um passo significativo. A proposta de proibição, com suas isenções limitadas e claras, coloca o Reino Unido na vanguarda da determinação internacional de deter o extermínio das populações de elefantes, banindo o comércio de marfim ”, disse John Stephenson, CEO da Stop Ivory.

O fim do comércio de marfim no Reino Unido remove qualquer esconderijo para o comércio de marfim ilegal, e envia uma mensagem poderosa para o mundo de que o marfim não será mais valorizado como commodity. O marfim pertence a um elefante e, quando a compra para, a matança também vai parar.

O número de elefantes diminuiu em quase um terço na última década, e cerca de 20 mil por ano ainda estão sendo abatidos devido à demanda global por marfim.

A rígida decisão pela proibição das vendas de marfim no Reino Unido foi tomada após uma consulta realizada pelo governo que recebeu mais de 70 mil respostas, com mais de 88% delas a favor da proibição desse comércio.