HORROR

Milhares de cães foram mortos durante testes de substância usada para envenenar ex-espião russo

Cientistas russos mataram e torturaram milhares de animais enquanto faziam testes no agente nervoso que envenenou um ex-espião e sua filha

Foto: Getty Images

Especialistas do Instituto de Pesquisa Química, próximo a Nukus, no Uzbequistão, obrigaram os cães a usar máscaras de gás e andarem em esteiras durante os experimentos.

Foto: Getty Images

Eles deram Novichok aos animais, substância usada para atacar o ex-agente duplo Sergei Skripal, 66, e sua filha de 33 anos, Yulia, em Salisbury. O centro foi construído pelos soviéticos para desenvolver  o agente nervoso e foi abandonado pelo Exército Vermelho em 1992.

As primeiras versões do Novichok foram enviadas para o Instituto de Química e Tecnologia Orgânica em Moscou antes deretornar a Nukus para a realização dos testes. O The Sun on Sunday revelou que milhares de animais morreram depois de serem expostos ao agente nervoso. Os cientistas também testaram armas químicas, incluindo Novichok, em cães no Instituto Shikhany, localizado no sudeste do país.

Foto: Getty Images

A especialista norte-americana Judith Miller viu os cães nas 25 esteiras em Nukus, revela o Daily Mail.  Ela foi ao centro depois que a União Soviética entrou em colapso e afirmou: “Vi centenas de pequenas gaiolas onde os cães estavam presos e 25 esteiras. Os cães estavam presos a elas e amontoados em máscaras de gás. Milhares morreram devido à  exposição ao agente”, relatou.

Skripal e sua filha ainda lutam por suas vidas no hospital após o incidente que chocou o mundo. Há informações de que Yulia estava em um relacionamento com um homem que está trabalhando para Vladimir Putin.

Enquanto isso, o ministro das Relações Exteriores, Boris Johnson, informou que especialistas da Organização para a Proibição de Armas Químicas irão para o Reino Unido. Eles irão testar as amostras do agente nervoso usado no envenenamento.