CRUELDADE

Mais de 1500 cavalos morrem em uma das piores pistas de corrida do mundo

Realizada em Berkshire, na Inglaterra, a Ascot é uma das mais famosas corridas de cavalo do Reino Unido

Foto: Bhakti2/Pixabay

Inaugurada em 1711, a competição realiza 26 dias de corridas por ano, assim como corridas com salto. Infelizmente, o local é um dos mais perigosos e mortais para os cavalos.

Foto: Bhakti2/Pixabay

Uma petição do Care2 ressalta que, há quatro anos, as mortes de cavalos têm sido registradas nas reuniões do Royal Ascot. Como são forçados a superar seus limites apenas para o entretenimento humano, os cavalos sofrem grandes ferimentos que fazem com que sejam assassinados.

De acordo com o Race Horse Death Watch, algumas das causas das mortes no Ascot incluíram lesões, como metacarpos fraturados, feridas nos ossos da pelve, pernas quebradas ou fraturadas entre outras. Em alguns casos registrados, os cavalos que não ficaram feridos simplesmente tiveram um colapso e morreram após a competição.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Desde o início do Race Horse Death Watch em 2007, 1652 cavalos explorados nas corridas morreram em 4008 dias, revela o One Green Planet. Existem muitos mitos de que as corrida de cavalos são glamorosas e boas para os animais. No entanto, a realidade é completamente diferente.

“Após o vergonhoso evento de corrida da Royal em 2014, seria esperado que a Ascot fizesse todo o possível para evitar novas mortes”, declarou Dene Stansall, consultora de treinamento de cavalos de corrida da Animal Aid.

“Porém, isso não parece ser o caso. Não só testemunhamos um ferimento fatal em um cavalo na presença da Rainha, mas, abusos com  chicote de jóqueis com o que um jornalista de corrida descreveu recentemente como “uma vantagem a todo custo”. É o momento de o bem-estar dos cavalos de corrida ser revisado de modo independente e de adotar medidas para impedir o sofrimento dos cavalos”, completou.

As mortes de cavalos explorados em corridas são percebidas como “efeitos colaterais” dos treinamentos e competições. Os animais são forçados a superar seus limites físicos e enfrentam destinos trágicos porque devem participar de uma prática arcaica e extremamente cruel.