PELO FIM DA EXPLORAÇÃO

Lei de direitos animais mais avançada do mundo pode ser sancionada na Califórnia

Se for implementada, a lei proibirá a exploração e o abuso contra animais no Estado da Califórnia.

524

13/03/2018 às 06:40
Por Stefany da Costa, ANDA

Uma nova lei sobre direitos animais poderá proibir a venda de ovos, carne de bezerros, carne de porcos e animais enjaulados em fazendas industriais na Califórnia, nos Estados Unidos. Os ativistas da organização de direitos animais, Prevent Cruelty California em tradução literal “Prevenção de Crueldade na Califórnia”, estão atualmente reunindo assinaturas para alcançar esse objetivo. Se a lei for implementada, esta será a lei de direitos animais mais avançada do mundo atualmente.

“Estamos trabalhando para colocar uma medida crítica na votação de novembro de 2018 com o objetivo de atualizar as leis da Califórnia relacionadas ao confinamento cruel de animais em fazendas”, afirmou a organização em seu site.

(Foto: Livekindly)

Nos Estados Unidos, o sistema de votação permite que indivíduos e organizações ignorem a consideração política e levem sua ideias diretamente à votação. No entanto, isso é apenas possível se uma quantidade relevante de assinaturas forem obtidas em apoio à nova lei. Além disso, 365 mil mil assinaturas são necessárias para que o público possa defender a lei na Califórnia. A Prevent Cruelty California possui atualmente 200 mil assinaturas e o prazo vai até o dia 1º de maio. Se o forte apoio à proposta de lei continuar, a Califórnia poderá fazer história.

“A resposta tem sido muito positiva, a maioria das pessoas vê-lo como um descontrole. Sendo assim, todos vamos agir”, declarou Carol Misseldine, coordenadora da campanha.

(Foto: Livekindly)

Se implementada, a nova lei assegurará que o confinamento de bezerros e porcos presos em caixotes seja ilegal na região. Confinamentos como estes podem causar restrições físicas cruéis e provocar danos corporais crônicos, além de problemas psicológicos. A proibição também garantirá que todas as galinhas não sejam mais mantidas em gaiolas antes do final do ano de 2019.

“É uma história em construção”, afirmou Josh Balk, vice-presidente da Farm Animals Protection for the Humane Society of the United States (HSUS). A San Diego Humane Society concordou com Balk.