Pesquisadores comprovam que galinhas possuem habilidades complexas de comunicação


A inteligência das galinhas é subestimada, de acordo com um artigo publicado na revista Animal Cognition. Os autores revisaram as pesquisas mais recentes sobre psicologia, comportamento e emoções das aves.

Foto: Farm Sanctuary

A autora Lori Marino é uma cientista sênior do The Someone Project, que estuda o comportamento e a inteligência dos animais que vivem em fazendas. Ela afirmou em um comunicado: “[Galinhas] são percebidas como privadas da maioria das características psicológicas que reconhecemos em outros animais inteligentes e geralmente são enxergadas como detentoras de um baixo nível de inteligência em comparação a outros animais. A própria ideia da psicologia da galinha é estranha para a maioria das pessoas”.

Embora sua inteligência seja ofuscada por outros grupos de aves, as galinhas sabem seu lugar na ordem hierárquica e conseguem argumentar por dedução, que é uma habilidade que os humanos desenvolvem com sete anos.

Há diversos exemplos da inteligência dessas aves que também possuem alguma noção sobre números. De acordo com o Phys, os pintinhos domesticados podem distinguir entre quantidades, possuem noções ordinais, que se referem à capacidade de colocar quantidades em uma série. Os pintinhos domesticados de cinco dias mostram habilidades de aritmética simples na forma de adição e subtração. Além disso, as aves possuem autocontrole quando se trata de assegurar uma melhor recompensa alimentar e conseguem avaliar sua posição na ordem hierárquica. Estas duas características sinalizam autoconsciência, disse Marino.

“A comunicação das galinhas é muito complexa e consiste em um enorme repertório de exibições visuais diferentes e pelo menos 24 vocalizações distintas”, apontou. De acordo com o estudo, as galinhas possuem a capacidade complexa da comunicação referencial, que envolve sinais como chamadas, exibições e assobios para a difusão de informações. Elas usam isso para alertar quando há perigo, por exemplo. Esta habilidade requer algum nível de autoconsciência e a capacidade de considerar a perspectiva de outro animal e é encontrada em outras espécies altamente inteligentes e sociais como primatas.

De acordo com o EarthSky, as galinhas também percebem intervalos de tempo e podem antecipar eventos futuros. Como muitos outros animais, elas mostram sua complexidade cognitiva quando precisam solucionar problemas. Essas aves conseguem tomar decisões considerando o que é melhor para elas e também possuem uma forma simples de empatia denominada contágio emocional.

De acordo com a revisão, as galinhas não apenas possuem personalidades diferentes, como as mães também exibem uma série de características que parecem afetar o comportamento dos pintinhos. Elas podem enganar umas as outras e aprender umas com as outras.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO

AVANÇO

COMPORTAMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>