Orca Lolita poderá ser liberta após 47 anos em cativeiro nos Estados Unidos


Uma orca poderá ser liberta depois de 47 anos presa em um taque do parque Miami Seaquarium, nos Estados Unidos. Apesar de todos esses anos em cativeiro, a orca conhecida como “Lolita” ainda permanece vivendo isolada de qualquer outro companheiro de sua espécie.

A orca foi caçada no Mar Salish com apenas dois anos há 47 anos atrás. O animal passou a vida inteira em um parque aquático vivendo no menor tanque para orcas em todo os Estados Unidos, um recinto tão pequeno que não cumpre os padrões legais mínimos do país. Lolita foi mantida em cativeiro e forcada a realizar saltos e truques para entreter multidões.

Lolita está sendo mantida em um cativeiro há 47 anos nos Estados Unidos.
A orca está em um tanque há 47 anos. (Foto: Miami New Times)

O Mar Salish e as áreas circundantes no Oeste de Washington, incluindo a Ilha Orcas, foi o lugar escolhido da tribo Lummi há 12 mil anos. Sob o Tratado Point Elliott feito em 1855, o povo Lummi tem legalmente o direito de proteger suas terras costeiras, mar e animais. Considerando que as orcas são uma espécie em extinção, o argumento para salvar Lolita para a custódia do Lummi é forte e os defensores esperam que esta seja a lacuna legal que finalmente conceda a liberdade da orca.

A orca viveu a vida inteira sem contato com membros da mesma espécie.
A vida inteira Lolita viveu solitária no menor tanque aquático dos Estados Unidos. (Foto: The Dodo)

Em uma audiência, Os Lummi votaram em unanimidade para libertar Lolita, o membro do conselho da Lummi, Freddy Lane afirmou: “A vida dela foi roubada”. Os Lummi protegem com sucesso suas terras usando o mesmo tratado antigo e com a cooperação do ex-prefeito de Miami, Philip Levine e com biólogos marinhos, Lolita poderá viver os anos restantes de vida em um santuário.

Apesar de todas as informações disponíveis sobre os perigos de manter os animais em cativeiro, as pessoas ainda visitam parques em que animais são sequestrados para servirem como objeto de entretenimento humano. Por isso, é importante que as pessoas deixem de financiar esta crueldade.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRIME AMBIENTAL

ABERRAÇÃO LEGISLATIVA

EXEMPLO

CICLOVIA RIO PINHEIROS

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>