Vinte e quatro macacos-pregos são devolvidos à natureza no sertão cearense


Equipes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) no Ceará e no Rio Grande do Norte devolveram à natureza 24 macacos-pregos (Sapajus libidinosus) no último dia 1º, no sertão cearense. Os animais estavam no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama, após o resgate durante operações de combate ao tráfico e ao cativeiro. A reabilitação e soltura dos macacos-pregos teve apoio de pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Foto: Vitória Fernandes/UFRN

Antes da soltura, 16 macacos-pregos precisaram ser reabilitados, o que envolveu reeducação alimentar, treinos de habilidades manipulativas e locomotoras, além de socialização com indivíduos da mesma espécie. Após a soltura, os macacos apresentavam comportamento típico da espécie em vida livre, segundo especialistas do Ibama. Pesquisadores da UFRN e analistas do Ibama vão continuar monitorando os animais nos próximos meses.

Em 2015 e 2016, foram 66 mil animais silvestres recebidos no Centro de Triagem após apreensões realizadas pelo Instituto, pelas polícias ambientais dos estados e demais órgãos fiscalizadores. No mesmo período, foram devolvidos à natureza pelo menos 63 mil animais.
Foto: Vitória Fernandes/UFRN
Cerca de 80% dos animais recebidos são aves, 14%, mamíferos (a maior parte primatas) e 5%, répteis. Estes últimos voltam à natureza com facilidade no processo de soltura. Infelizmente, mamíferos como primatas e felinos, por terem uma difícil recuperação das habilidades e instintos, na maioria das vezes são destinados a criadouros e zoológicos. “Ao devolver os animais à natureza, ocorre um revigoramento, inclusive genético, da fauna. O resultado é o equilíbrio ambiental”, diz a coordenadora de Gestão, Destinação e Manejo da Biodiversidade do Ibama, Raquel Monti Sabaini.
Fonte: O Povo

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

AMOR

EMPATIA

AMOR

CRUELDADE

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>