Livro compartilha histórias sobre o luto, a inteligência e a compaixão dos animais


A obra questiona os pressupostos humanos sobre a natureza e mostra que as outras espécies também sentem e o que seus comportamentos revelam sobre como elas pensam.

Foto: Gerry Broome/ Associated Press)

Como um cuidador de animais e um ecologista treinado que trabalha no campo, o autor possui conhecimento sobre o assunto. As histórias de inteligência animal e empatia são muitas vezes familiares: Koko, o gorila que aprendeu a linguagem gestual e o buldogue francês que adotou filhotes de javali são alguns exemplos. Elas lembram aos leitores que o debate sobre as capacidades animais não é uma novidade e apresenta histórias de luto, inteligência, amor e compaixão.

Há outros dados além das reflexões de Wohlleben. Um exemplo é de um pesquisador de lobos que descreveu ao autor como os filhotes de lobos envolvem os corvos e como os pássaros até alertam “seus amigos de quatro patas” quando um predador está próximo, informa o Huffington Post.

Wohlleben aprova termos antropomórficos e sugere que a recusa de muitos cientistas e legisladores políticos de utilizá-los é equivocada. Além de retratar as vidas complexas dos animais, ele ressalta as falhas do tratamento que os seres humanos oferecem a eles. Ele compartilha mensagens importantes e mostra sua frustração em relação a como subestimamos nossos semelhantes. “Quando as pessoas rejeitam o reconhecimento do caminho das emoções nos animais, tenho a vaga sensação de que existe um pouco de medo de que os seres humanos possam perder seu status especial. Pior ainda, seria muito mais difícil explorar os animais. Toda refeição consumida ou jaqueta de couro desgastada despertaria considerações morais que arruinariam sua diversão”, escreve.

“Quando você pensa em como os porcos são sensíveis, como eles ensinam seus jovens e os ajudam a parir seus próprios filhos posteriormente, como eles respondem aos seus nomes, o pensamento sobre o extermínio anual de 250 milhões desses animais somente na União Europeia é assombroso”, continua.

As palavras de Wohlleben comovem até mesmo os mais céticos quanto à senciência animal. Por meio de evidências científicas, ele retrata a complexidade emocional de outras espécies.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>