SP: espectadores denunciam maus-tratos a animais em circo


Divulgação

Moradores da cidade de São Pedro, a cerca de 200 quilômetros da capital paulista, procuraram o ativista ambiental e pelos animais, Haroldo Botta, para relatar a exploração e maus-tratos contra animais cometidos pelo Circo Venegas, que está fazendo apresentações neste fim de semana na cidade.

Divulgação

Grande parte do público que foi assistir ao espetáculo ficou indignada com a exploração dos animais. Segundo contaram, um coelho, um pato e um pombo foram submetidos a situações de grande estresse. Ao receber a denúncia, Botta imediatamente entrou em contato com a Polícia Militar (PM), que solicitou que a Vigilância Sanitária fosse acionada. Esta por sua vez não atendeu aos chamados.

Divulgação

Haroldo Botta, também conhecido por suas atuações em produções da TV Tupi e Rede Globo, conta que após tentar insistentemente ajuda dos órgãos responsáveis sem sucesso, recorreu a um vereador do município, que se dirigiu até o local. Segundo informou o parlamentar, ele foi ultrajado pelo dono do circo, que afirmou que comeria os animais se as denúncias insistissem. Mesmo com a gravidade das ameaças, o vereador não contatou as autoridades e abandonou o caso, deixando Haroldo novamente desamparado.

Divulgação

Resiliente, ele contatou novamente a PM, que solicitou que fosse registrada uma denúncia formal, no entanto um representante do órgão afirmou que seria realizada uma fiscalização e que só seriam tomadas providências se os animais fossem encontrados em situação de violação de bem-estar. A exploração do pato, do pombo e  do coelho foi ignorada e desconsiderada pelos militares.

Divulgação

Haroldo afirmou em entrevista exclusiva à ANDA que levará o caso ao Ministério Público e reforçou que denunciar crimes contra animais é um ato de cidadania. “Espero que as pessoas que frequentam espetáculos com exploração de animais sejam capazes de usar as leis vigentes para coibir tais abusos”, disse o ativista.

Divulgação

Ele lamenta ainda que seja necessário lutar para defender o óbvio: que animais são seres sencientes e merecem ter seus direitos respeitados. “Já passou da hora de fecharmos os olhos ao sofrimento de animais em nosso planeta”, desabafa.

Histórico

Reprodução

Comentários de repúdio contra a exploração de animais pelo Circo Venegas não são novidade, postagens antigas publicadas na rede social Facebook criticam o abuso animal e denunciam a situação em que os animais são mantidos.

Reprodução

O que diz a lei

O uso e exploração de animais em espetáculos circenses é proibido no estado desde a promulgação da lei Nº 11977/05, de autoria do deputado Ricardo Trípoli (PSDB), em agosto de 2005. A aprovação do texto instituiu o Código de Proteção aos Animais do Estado de SP e, apesar do caráter bem-estarista, foi considerada um grande avanço por ONGs e ativistas em defesa dos direitos animais. Veja a lei na íntegra aqui.

Reprodução

Nota da Redação: a atitude do Circo Venegas de explorar seres indefesos e vulneráveis em prol do lucro financeiro e do inconsciente entretenimento humano, não só é repudiável, como também vai na contramão da tendencia mundial de abolir o uso de animais em espetáculos circenses.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DADOS ALARMANTES

MAUS-TRATOS

DESMONTE AMBIENTAL

ZOOFILIA

RÚSSIA

FINAL FELIZ

CRUELDADE

CRISE ECONÔMICA

SINERGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>