CONTEÚDO ANDA

Cãozinho com lábio leporino ganha cirurgia em Sorocaba (SP)

O cãozinho nasceu com uma malformação rara em cães, o lábio leporino e a fenda palatina.

2.211

13/02/2018 às 13:30
Por Tatiana Maria, ANDA

Foto: Eloisa Antunes

O filhote Zeca, morador de Sorocaba, interior de São Paulo, nasceu com uma malformação rara em cães, o lábio leporino e a fenda palatina.

Por sorte e muito amor, além dos cuidados de sua tutora, Eloísa Antunes, ele ganhou uma cirurgia de reparação da médica veterinária Kelly Delgado.

Parceira da ONG Anjos e Protetores de Sorocaba, Kelly realizará a cirurgia daqui dois meses, quando o bebê Zeca completar 5 meses de idade.

Considerado incomum em cães, a malformação congênita ocorreu pela deformação na constituição dos tecidos do filhote, que provocou uma fissura no lábio do cãozinho – o  lábio leporino.

Mais frequente em humanos, a doença desenvolveu em Zeca também uma cavidade no céu da boca,  conhecida como fenda palatina.

Segundo Kelly, os líquidos e alimentos ingeridos pelo filhote podem entrar no duto nasal e chegar até os pulmões, situação grave que pode  ocasionar  afogamentos e até a morte.

Foto: Eloisa Antunes

“Não é comum o registro de casos assim, mas quando o lábio leporino é ligado à fenda palatina, pode ser fatal, fazendo com que o filhote se afogue com leite ou água”, explica a veterinária.

Para a tutora Eloísa Antunes, o fato de Zeca ter sobrevivido já um milagre.

“Muitas pessoas estranham quando veem ele, ainda mais por ter sobrevivido, já que é raro o fato de ter milimetricamente afetado apenas uma parte do céu da boca dele”, comenta.

 

De acordo com a recomendação da médica veterinária, Eloísa adequou a ração do cãozinho para que ele não corra riscos de afogamentos e consiga se alimentar confortavelmente.

“A veterinária recomendou a ração menor para prevenir que algo sério aconteça, como ir comida para o pulmão”, explica.

A cirurgia de correção, que já esta marcada para quando Zeca completar a idade mínima recomendada, será feita gratuitamente pela dra. Kelly.

“É necessário fazer a operação caso o filhote nasça com a malformação, ele não vive bem com o céu da boca aberto. Nos casos só do lábio leporino dá para viver bem, mas também é possível corrigir”, explica a veterinária.