CONTEÚDO ANDA

Cão é resgatado com lesão na coluna causada por violenta agressão

Fos, como passou a ser chamado, estava com as pernas absolutamente imóveis quando foi encontrado.

Agressão provocou lesão na coluna de cão (Foto: Divulgação)

Um cão gravemente ferido que estava deitado em meio a uma estrada nas ilhas gregas de Creta foi resgatado após ser encontrado por uma turista que se compadeceu da sua situação e resolveu ajudá-lo.

Agressão provocou lesão na coluna de cão (Foto: Divulgação)

Kiara Ijzerdoom havia viajado da Holanda, onde vive, para a Grécia a passeio. Quando encontrou o cão, a princípio parou o carro esperando que ele saísse do local, mas ao perceber que ele estava gravemente ferido, ela decidiu intervir.

“As pernas dele estavam absolutamente imóveis. Ele tinha um grande inchaço nas costas, que era a sua coluna lesionada”, disse Kiara. “Nós paramos o carro e esperamos que ele rastejasse para fora da estrada, mas ele não saia do lugar. Ficou deitado lá”, acrescentou.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Após descobrir que o cão vivia num celeiro próximo, Kiara o deixou com seus tutores. Entretanto, diariamente ela passava pelo local para alimentá-lo e ter notícias do estado de saúde dele. A dedicação da mulher fez com que o cão se tornasse extremamente grato a ela, o que ele demonstrava toda vez que a via, recepcionando-a com alegria e afeto.

Fos se recuperou da agressão e foi adotado (Foto: Divulgação)

Kiara percebeu, então, que o cachorro não se recuperaria sem o auxílio de um profissional. Por essa razão, ela o levou até uma organização de proteção animal, por meio da qual ele recebeu atendimento veterinário. O diagnóstico revelou que o cachorro havia sido vítima de uma violenta e cruel agressão.

Depois que recebeu os cuidados necessários, Fos, como passou a ser chamado o cachorro, foi adotado pela turista, que o levou para sua casa na Holanda. As informações são do portal Best Of Web.

“Ele já consegue andar e o inchaço não está tão severo”, disse Kiara, que explicou também que apesar da evolução física, o cachorro ainda se recupera dos traumas psicológicos. “Ele ainda tem muito medo de homens velhos e de gatos”, completou a tutora.