CONTEÚDO ANDA

Animais têm senciência e direitos reconhecidos na Holanda

O país é o primeiro a adotar a Força Policial Animal e a ter um partido exclusivo em prol dos direitos animais.

Holanda
Animais livres na Holanda.

Na Holanda não há distinção de espécies entre animais, humanos, cães e gatos, tem atenção igual da polícia. Tratados com dignidade, animais possuem uma linha de atendimento emergencial exclusiva.

Holanda
Animais livres na Holanda.

A medida, pioneira no mundo, funciona como o 190 do Brasil.

A Força Policial Animal, como é chamada, realiza resgates, atendimentos e investigações contra crimes que ferem os direitos animais. Com agentes treinados e equipados, os casos de negligências e maus-tratos são acompanhados de perto pelos policias.

Quando denunciados, os tutores são investigados, e se comprovado o crime, eles podem pagar multa ou ser presos. O trabalho, que mistura proteção e serviço, realiza visitas periódicas a residências que necessitam de orientação e auxílio. O intuito dos agentes é garantir o bem-estar e a segurança de todos os animais.

Marianne Thieme,  chefe do Partido Progressista dos Animais da Holanda. Foto: Unbound Project

Para Marianne Thieme, chefe do Partido Progressista dos Animais da Holanda e apoiadora da ANDA, é possível lutar politicamente contra a crueldade. Para ela, que é líder do partido no congresso e constituiu o projeto, a violência atinge a todos. “Existe uma ligação direta entre a violência contra os animais e a violência contra os humanos”, analisa.

Mesmo com as vitórias politicas e judicais alçadas até o momento, Thieme e outros ativistas anseiam pela ampliação dos poderes da polícia animal. Segundo eles, é de extrema importância que fazendas e indústrias comercias do país, que continuam cometendo atos de crueldade, sejam punidas.