Estudo mostra que consumo de laticínios pode desencadear doença de Parkinson


“Muito queijo e leite podem provocar o transtorno neurológico”, informou o veículo.

Foto: Livekindly

A doença de Parkinson afeta cerca de uma em cada 500 pessoas. Ela ocorre devido à perda de células nervosas no cérebro. Porém, o que causa essa redução de células não estava muito claro.

A nova pesquisa analisou a interação entre o cálcio e as terminações nervosas, assim como a proteína alfa-sinucleína, que está geneticamente relacionada ao Parkinson. Embora o estudo não tenha verificado a relação direta entre os laticínios e o Parkinson, as novas descobertas “esclarecem sobre as causas do Parkinson que confundiram cientistas durante décadas”.

Os pesquisadores descobriram que quantidades excessivas de cálcio podem acarretar a formação de “agrupamentos tóxicos” no cérebro. Grandes quantidades de cálcio ou alfa-sinucleína podem resultar em determinadas reações químicas, que chegam a causar a morte de neurônios e a perda de vesículas sinápticas. Isso prejudica a comunicação das células cerebrais.

Janin Lautenschlager, da Cambridge University, ressalta que esta é a “primeira vez” em essa interação é observada. “Acreditamos que a alfa-sinucleína é quase como um sensor do cálcio. Na presença do cálcio, altera sua estrutura e como ele interage com seu ambiente”, explica.

Amberley Stephens complementa: “Existe um equilíbrio estreito de cálcio e alfa-sinucleína na célula e, quando existe muito de um ou outro, o equilíbrio é derrubado e a agregação inicia, resultando na doença de Parkinson”.

Segundo o Livekindly, o Express comentou que compreender esses processos pode “auxiliar no desenvolvimento de novos tratamentos para a doença de Parkinson”. Claire Bale, líder de pesquisa de comunicação no Parkinson’s UK diz que já se sabe há algum tempo que muito cálcio gera problemas para células cerebrais afetadas pela condição.

Anteriormente, os laticínios foram fortemente relacionados a doenças autoimunes e também foi apontado que o consumo de leite pode aumentar o risco de desenvolver câncer e osteoporose.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOLOCAUSTO

INSPIRAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>