Empresária vegana usa tecnologia para salvar animais


Ela Madej é uma empresária com a preocupação de entender como nossas ações afetam o mundo. Depois de aprender sobre as ineficiências e muitas consequências não desejadas do nosso sistema alimentar atual, ela adotou o veganismo e usou sua plataforma para ajudar a encontrar soluções tecnológicas para a crise alimentar mundial.

Para Madej, o Vale do Silício não se trata de ganhar dinheiro fácil, é na verdade um ambiente de desenvolvimento e tecnologia orientado por objetivos que podem ter um impacto positivo na sociedade de moderna. Com isso em mente, ela investiu em mais de 30 empresas privadas em áreas como biologia sintética, energia, tecnologia espacial, tecnologia da saúde, tecnologia alimentar, veículos autônomos e muito mais.

Em uma entrevista recente para o “Eat For The Planet“, em tradução livre “Coma Para o Planeta”, Ela Madej explicou que enxerga o espaço tecnológico sendo utilizado com “belas maneiras” de reparar o sistema de alimentos quebrado. E como isso pode ajudar a reduzir o uso de pesticidas através da tecnologia e inovação em transporte de produtos frescos para os locais que mais precisam. A empresária vê muitas oportunidades diferentes para que as empresas melhorem a forma como nos alimentamos. Além disso, ela também investiu na Memphis Meat, a empresa pioneira trabalhando em carnes limpas e a Geltor, uma empresa de tecnologia que produz gelatina vegana.

Empresária vegana investe tecnologia em alimentos para salvar os animais.
Ela Madej acredita que a tecnologia utilizada nos alimentos poderá salvar os animais (Foto: Fifty.vc)

De acordo com Ela Madej, é importante nos atentarmos economicamente porque o capitalismo precisa evoluir se quisermos nos preparar para um futuro que será impactado negativamente pela mudança climática. A inteligência artificial tem um papel importante, pois é necessário para nós começarmos a construir valores em uma tecnologia que favorece os animais, a saúde humana e o planeta.

A tecnologia nos ajudou a construir sistema alimentar industrializado atual, porém também causou muitas consequências inesperadas. Ao mecanizar e expandir a carne e os produtos lácteos, por exemplo, geramos uma crise ambiental em que a indústria global de gado é responsável pelo desmatamento desenfreado, bem como pela poluição do ar e da água – sem mencionar que gera mais emissão de gases do que todo o setor de transporte. Agora temos uma possível chance de construir uma tecnologia melhor que possa ajudar a curar nosso sistema alimentar.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>