Pampas Safari: Justiça extingue ação popular contra extermínio de cervos


A ação popular contra o extermínio dos cervos do Pampas Safari, movida pela deputada estadual Regina Becker Fortunati, foi extinta pelo juiz João Ricardo dos Santos Costa. A justificativa do magistrado é de que o mesmo tema já é discutido em uma ação civil pública “inclusive mais abrangente”. A ação referida pelo juiz tramita na 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS).

Ação popular que impedia extermínio de cervos é extinta (Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS)

A morte dos cervos foi proibida pela ação popular, agora extinta, impetrada pela deputada no ano passado. Uma liminar concedida pelo desembargador Armínio José Abreu Lima da Rosa suspendeu a proibição, em outubro. Os animais, entretanto, não foram mortos devido a outras ações que tramitam em diferentes esferas da Justiça e que impedem que eles sejam mortos. As informações são do portal Gaúcha ZH.

Em sua decisão, o desembargador lembrou que a morte dos cervos foi uma orientação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) devido a uma suposta contaminação por tuberculose.

No entanto, o Pampas Safari se negou a realizar os exames que investigariam a presença ou não da doença nos cervos ainda vivos, devido ao custo. O Ibama, ao acatar a decisão do parque, demonstrou não se importar em matar animais saudáveis, visto que o exame que comprovaria ou não a existência da doença só seria realizado nos animais após a morte, exatamente como foi feito em 20 cervos que lamentavelmente foram mortos. O resultado final dos laudos não detectou a doença e, sendo assim, o Pampas Safari – com respaldo de um órgão que deveria proteger os animais, impedindo a morte dos cervos e propondo tratamento aos que pudessem estar doentes  -, matou cervos, incluindo quatro fêmeas com filhotes, que não estavam infectados pela tuberculose.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SALVAMENTO

NOVO LAR

COMPAIXÃO

GANÂNCIA

CAMINHO OPOSTO

ÁFRICA DO SUL

ESTADOS UNIDOS

CRUELDADE

ESTUDO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>