Veja quatro fatos que mostram a capacidade de inteligência e empatia dos porcos


Embora tradicionalmente os porcos sejam vistos como alimentos, as pessoas têm aprendido sobre a inteligência única que eles possuem.

Foto: Public Domain Pictures

Assim como os cães, os porcos são altamente sociais, criativos e gostam de carinhos. Veja alguns fatos menos conhecidos que provam que eles merecem amor ao invés de serem vistos como um alimento.

Inteligência emocional

Quando pensamos em animais que podem se relacionar com seres humanos, geralmente pensamos em um cão. Domesticados pelos humanos há muito tempo tão próximos a nós, os cães desenvolveram a capacidade de decifrar sinais emocionais e intelectuais humanos. Porém, os porcos também possuem essa habilidade. Os cães foram domesticados há aproximadamente 12 mil anos e os porcos há aproximadamente nove mil anos, revela o Lady Freethinker.

Eles aprenderam muito sobre a inteligência social humana. Um estudo da Emory University descobriu que eles conseguem realizar tarefas avançadas como mover espelhos para procurar alimento escondido, reconhecer e se comunicar por meio de símbolos e exibir empatia e trabalhar em conjunto.

Estratégias e competição

Os porcos não apenas demonstram um comportamento competitivo quando se trata de se alimentar, como também exibem sinais de planejamento estratégico para procurar comida. Eles têm lugares favoritos para comer, como humanos, e se o caminho é bloqueado ou alterado, eles se adaptam e encontram outro. Isso mostra que eles lembram a localização, como analisam e decidem se devem dividir seus conhecimentos com outros porcos ou não.

Demonstrações de empatia

Os porcos tendem a ser muito emocionais e relacionam suas emoções com seus familiares e amigos. Embora acreditemos que essas características são humanas, os porcos disseminam sua felicidade ou estresse para seus companheiros, conforme mostrado por especialistas.

Senso de individualidade

Os porcos podem distinguir seres humanos e animais diferentes, lembrando-se dos indivíduos e se eles são amigos ou inimigos. Enquanto utilizam principalmente o olfato para diferenciar um indivíduo do outro, eles preferem rostos familiares. Os porcos podem se recordar de um indivíduo após longo período de tempo e não podem ser enganados por pessoas com os mesmos vestuários ou que mudam outro aspecto de sua aparência.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

GENTILEZA

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO

AÇÃO SOCIAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>