Neozelandeses consomem 20 quilos a menos de carne por ano em comparação à década anterior


Eles estão ingerindo muito menos carne do que estavam habituados, de acordo com relatórios. Além disso, uma pesquisa diz que o número de vegetarianos no país cresceu 27% desde 2011. Os custos, os problemas de saúde e preocupações com a sustentabilidade foram listados como as razões da mudança de estilo de vido.

Foto: Reprodução, Plant Based News

A açougueira Hannah Miller disse no programa de rádio Newstalk e ao apresentador Mike Hosking que observou a queda do consumo. “As pessoas estão comendo menos carne, eu diria que estão sendo ‘mais cuidadosas’ sobre a carne que têm consumido”,  disse.

Ela diz que não percebeu a troca de um tipo de carne pra outro, apenas uma tendência geral em ingerir menos.  Embora aponte que o preço é o maior fator para as pessoas ingerirem menos carne, Miller acredita que as preocupações com a saúde também impulsionam a mudança, aponta o Plant Based News.

“Eu diria que a saúde é uma parte da equação – eu não acho que é uma coisa de saúde escolher frango ao invés de carne vermelha. É mais uma questão saudável em geral que as pessoas estejam comendo menos carne e em porções menores”, concluiu.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTELIONATO

MALDADE

ESTADOS UNIDOS

FEBRE AMARELA

REVERSÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>