Galos são encontrados em condições deploráveis em Araguaína (TO)


Reprodução/TV Anhanguera

Galos explorados em rinhas foram encontrados em situação de maus-tratos severos em uma residência no município de Araguaína (TO). Os animais foram encontrados com diversos ferimentos e em local insalubre.

Além de 11 galos, no local também foi encontrado um canário mantido em cativeiro. A responsável pelos animais foi detida por crime ambiental, mas pagou fiança R$6 mil e foi liberada no mesmo dia.

Um dos policiais que participou da operação e registrou os maus-tratos afirmou que era nítido que os animais eram usados em lutas. “Tem uma série de materiais: tem tesoura, luvas, biqueiras, medicamentos para tratar os animais. Os recipientes onde estavam esses materiais e também um ringue, onde colocavam os galos para brigar”, contou em entrevista ao G1.

A situação dos animais só foi descoberta graças a denúncias anônimas. A Polícia Militar Ambiental não divulgou o destino dos animais.

Rinhas: barbárie e maldade

Rinha ou luta de galos é uma atividade retrógrada e extremamente cruel. Ela consiste em impelir dois animais a lutarem entre si utilizando biqueiras de metal e outros objetos pontiagudos para provocar ferimentos no oponente. O galo que ferir ou matar o adversário vence e seu responsável é premiado em dinheiro.

A prática, apesar de proibida no Brasil desde 1934, continua a ser realizada, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do país devido ao alto lucro movido por apostas. A ganância humana explora a característica natural do animal de defender seu território e tentar afastar outros machos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ACIDENTE

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>