Em pares: abrigos promovem adoção conjunta de animais na Suíça


Divulgação

Animais domésticos estão ocupando lugares cada vez maiores nos lares de suas famílias. Para muitos tutores, eles são muito mais que companheiros, são verdadeiros membros da família.

Portanto não é incomum que a sociedade avance no mesmo sentido e se atente às necessidades e desejos dos animais como o caso de uma política elaborada em abrigos na Suíça.

No país, animais como cães quem precisam de muita atenção, gatos e porquinhos-da-índia precisam ser adotados aos pares, pois, segundo especialistas e autoridades do país, é importante que eles não sintam sozinhos e tenham o direito social de conviver com pelo menos outro indíviduo da mesma espécie.

Divulgação

O país possui uma lei que determina também gatos que precisam ter acesso a locais exteriores e poder ter contatos com outros gatos, seja no mesmo lar ou em casas vizinhas. Sendo esta interação um fator importante para o desenvolvimento saudável do animal.

A regra ainda não vale para todos os animais, mas representa um avanço e marco ao reconhecimento dos direitos animais.

Nota da Redação: é importante destacar que não são apenas os animais ditos domésticos que possuem necessidades sociais complexas e merecem ser respeitados. Animais explorados pelo homem como galinhas, vacas, bois, cavalos e porcos são igualmente sensíveis e inteligentes, características estas que muitas vezes são reconhecidas, porém ignoradas, por interesses humanos.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE

NOVOS LARES

RIO CLARO (SP)

EXTINÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>