CONTEÚDO ANDA

Milhares de animais selvagens são condenados a vida em cativeiro

Freeman, um macaco de 16 anos, mora no Primate Sanctuary, administrado pela Born Free  USA no sul do Texas (EUA), um dos maiores santuários de animais selvagens dos Estados Unidos

471

13/01/2018 às 06:00
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

 

Foto: Born Free USA

O nome Freeman, dado após sua chegada ao santuário de 186 acres em maio de 2012, não é coincidência. Durante os primeiros 10 anos de sua vida, o macaco foi mantido como um animal doméstico em Midland, Michigan, em uma jaula de 25 polegadas de largura, que tinha um pesado bloco de cimento para impedir sua fuga.

Aprisionado atrás das grades em uma sala escura por uma década, Freeman nunca viu a luz do dia. Ele não fazia exercícios físicos nem tomava banho. O animal negligenciado e miserável recebia apenas restos de comida e comida para cães e era forçado a ingerir álcool e fumar maconha para entreter seus exploradores.

Quando ele foi salvo por um defensor de animais em Michigan e pela equipe da Born Free, os poucos brinquedos e de sua jaula estavam cobertos por quase seis centímetros de fezes.

A história de Freeman não é uma exceção. Dezenas de milhares de animais selvagens “exóticos” são mantidas em residências particulares e zoos nos Estados Unidos. A criação, a venda e o comércio desses animais é uma indústria de vários bilhões de dólares. Os primatas não humanos como Freeman, com quem dividimos mais de 90% do DNA, são especialmente vítimas.

Eles precisam de cuidados especiais, habitação, dieta e tratamento veterinário que não conseguem ser supridos no cativeiro. Eles devem morar na natureza para prosperar. Frequentemente, eles são mantidos em jaulas estreitas, abandonados ou até mesmo mortos. Alguns têm a sorte de serem acolhidos por santuários pelo resto de suas vidas.

Foto: Born Free USA

Apesar disso e da oposição à criação de animais selvagens por grupos respeitados como os Centros de Controle de Doenças, o Departamento de Agricultura dos EUA e a Associação Médica Veterinária Americana, não há leis federais sobre o problema crescente. Em muitos estados norte-americanos, as pessoas podem manter animais selvagens em suas casas e quintais sem restrições ou com somente uma supervisão mínima. No Texas, há mais tigres em cativeiro do que na natureza.

Segundo o Alternet, as investigações da Born Free sobre o comércio de animais selvagens considerados exóticos, somado ao aumento dos ataques de animais selvagens mantidos em cativeiro, mostram a necessidade de medidas urgentes.

Na ausência de restrições federais, os estados devem aprovar leis para proibir a criação desses animais. É preciso também acabar com a reprodução, a venda e a exibição dos animais em zoos e mostrar para o público que essas espécies devem viver livres e com dignidade.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.