Mais de um terço das barbatanas de tubarão vendidas em Hong Kong são de espécies em extinção


O relatório, publicado na revista científica Conservation Biology, expõe o secreto comércio doméstico da cidade e oferece novas informações sobre o que é importado e vendido a nível de varejo no maior ponto de venda de barbatanas de tubarão do mundo.

Foto: Shutterstock

“O que nos surpreendeu foi que algumas das espécies são as mais comuns no mercado. Quando você tem uma vasilha de sopa de barbatana de tubarão em Hong Kong, há uma probabilidade razoável de que ela veio de uma espécie ameaçada”, afirmou o diretor de pesquisa Damien Chapman, da Florida International University.

A pesquisa foi financiada pela Pew Charitable Trusts, sediada nos EUA, e realizada pela universidade com a Bloom Association, um grupo sem fins lucrativos e o centro de educação Kadoorie Farm e Botanic Garden em Hong Kong.

Entre fevereiro de 2014 e fevereiro de 2015, os cientistas coletaram 4.800 amostras aleatórias de barbatanas de tubarão de cerca de 300 lojas de frutos do mar, sendo que a maior parte era do distrito ocidental.

Por meio de uma técnica de teste de DNA sensível, a equipe rastreou as amostras de 76 espécies diferentes de tubarão.

Destas, 25% foram avaliadas como “vulneráveis” na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), enquanto 8% são classificados como “ameaçadas”, o que significa de três a quatro classificações do status de “extinção” . A união possui o registro de espécies de animais e plantas em todo o mundo, assim como medidas para protegê-los. A lista vermelha avalia espécies raras em uma escala de sete pontos.

Embora o tubarão azul  ainda seja a espécie dominante no mercado – que corresponde a 34% das amostras – também foram encontradas entre os principais animais mortos outras espécies como tubarão-martelo, tubarão-luzidio e zorro-olho-grande .

De acordo com o South China Morning Post, três espécies de raias e quimeras – um tipo de peixe cartilaginoso – também foram descobertas amostras, pois foram comercializadas como barbatanas de tubarão.

Pelo menos nove das espécies do mercado também estão listadas no Apêndice II da Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Extinção (CITES). As espécies desta categoria podem correr risco de extinção caso não sejam feitos controles adequados do comércio.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

POLÍTICA PÚBLICA

RECOMEÇO

BANALIZAÇÃO

CAZAQUISTÃO

DESMATAMENTO

BARBÁRIE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>