Vereadores de Jaborá (SC) revogam lei que previa o sacrifício de animais abandonados


As leis referem-se a questão do sacrifício de animais abandonados que não fossem entregues aos seus tutores num prazo de 10 dias. O assunto gerou muita polêmica e manifestações após vir a tona, no começo deste mês.

Foto: Eder Luiz

O texto original da lei dizia que, caso o cão não fosse registrado, seria sacrificado se não fosse retirado pelo tutor dentro de 10 dias mediante o pagamento da multa e das taxas respectivas. Além disso,  o texto acrescentava que os tutores dos cães registrados seriam notificados e deveriam retirar os animais dentro do mesmo prazo. Caso isso não ocorresse, os animais seriam mortos.

Com a revogação, as leis não tem mais validade. Segundo a prefeitura, no período em que esteve vigente, nenhum animal foi sacrificado no município.

“Ao contrário do que algumas pessoas e entidades estão divulgando, desde a entrada em vigor da lei e em nenhum momento anterior, qualquer animal foi recolhido e muito menos eutanasiado para fins de controle populacional”, manifestou-se a prefeitura em nota.

Fonte: Eder Luiz

 

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESAMPARO

COVARDIA

APOIO COLETIVO

MISSÃO

SÃO SEBASTIÃO (SP)

DEMANDA CRESCENTE

CRISE CLIMÁTICA

CRUELDADE

ALERTA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>