BOA NOTÍCIA

20 coisas para saber sobre as vacas

Adotar a alimentação vegana ou se manter firme nela, sem nenhuma “escorregada”, pode ser difícil, porque no meio do caminho tem uma pedra chamada laticínios. É o tal do leitinho,...

303

29/01/2018 às 17:00
Por Samira Menezes

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Divulgação

Adotar a alimentação vegana ou se manter firme nela, sem nenhuma “escorregada”, pode ser difícil, porque no meio do caminho tem uma pedra chamada laticínios. É o tal do leitinho, do queijo assim ou assado. Queijo é tão bom que a veganada pira naquelas marcas que conseguem imitar com mais ou menos perfeição o sabor e a textura dos queijos animais.

Mas, é aquela coisa, né? Esses produtos são caros e nem é tão bom assim ficar comendo isso todo dia, porque podem ter corantes e outros -antes dos quais o corpo vive muito bem sem, obrigado. O jeito então é renunciar aos laticínios e viver em paz com isso, enquanto encosta a barriga na pia da cozinha para preparar pastinhas caseiras de castanhas que substituem os queijos.

The Secret Life of CowsSe essa renúncia é um problema para você, sugiro o consumo de cultura: cinema, documentários e livros. Não necessariamente sobre veganismo, mas sobre a vida como ela é dos animais. Essa semana, por exemplo, terminei de ler o The Secret Life of Cows (A vida secreta das vacas, sem tradução para o português, infelizmente) e foi ótimo para reforçar minha convicção de que o veganismo é o o caminho mais acertado que uma pessoa pode fazer, mesmo com as muitas pedras pela frente.

Escrito por Rosamund Young, que, junto com o irmão Richard, administra a antiga fazenda da família, chamada Kite’s Nest e localizada em North Cotsworlds (Inglaterra), o livro foi publicado pela primeira vez em 2003 e é um relato simples e adorável do dia a dia na fazenda, sempre com foco no comportamento espontâneo dos animais.

Rosamund e o irmão aparentemente não são veganos, mas têm uma relação muito próxima com as vacas, os bezerros, as ovelhas, as galinhas e os porcos que vivem com eles. Tão próxima que o livro traz até uma árvore genealógica das vacas que nasceram e procriaram na Kite’s Nest, com direito a nome e sobrenome. Mais do que literalmente dar nome aos bois, Rosamund aprendeu, após anos de observação e “conversa”, a entender o mundo das vacas. Com essa experiência nas costas, a fazendeira escritora diz com convicção que:

As vacas são indivíduos, assim como são as ovelhas, os porcos e as galinhas, e, ousarei dizer, todas as criaturas do planeta, embora transcuradas, pouco estudadas ou ignoradas. Claro, poucos colocariam essa afirmação em dúvida quando se fala de gatos, cachorros e cavalos. Mas nós, toda vez que tivemos a ocasião de tratar os animais da nossa fazenda como se fossem animais domésticos – porque estavam doentes, sofreram um incidente ou estavam de luto – sempre encontramos na nossa frente grande inteligência, capacidade afetiva e a habilidade de se adaptar a uma mudança de hábitos, se bem momentânea.

Rosamund Young e uma das vacas que moram em sua fazenda Kite’s Nest, na Inglaterra

Graças a uma vida passada junto a esses animais incríveis, Rosamund revela 20 características das quais pouca gente tem ideia a respeito das vacas.

1. As vacas se querem bem… pelo menos algumas.
2. As vacas cuidam dos filhos uma das outras.
3. As vacas criam rancor.
4. As vacas inventam jogos.
5. As vacas se ofendem.
6. As vacas sabem se comunicar com as pessoas.
7. As vacas sabem resolver problemas.
8. As vacas têm amizades que duram uma vida.
9. As vacas têm preferências em relação à comida.
10. As vacas podem ser imprevisíveis.
11. As vacas podem ser uma boa companhia.
12. As vacas podem ser chatas.
13. As vacas podem ser inteligentes.
14. As vacas amam a música.
15. As vacas sabem ser gentis.
16. As vacas podem ser agressivas.
17. As vacas sabem como ser confiáveis.
18. As vacas podem ser obstinadas.
19. As vacas sabem ser sábias.
20. As vacas sabem perdoar.

Tomara.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.