Suíça proíbe restaurantes de cozinhar lagostas vivas


Lagostas e outros crustáceos “terão que ser atordoados antes de serem mortos”, afirmou o governo em uma decisão que entrará em vigor em 1º de março.

Foto: Food & Drink Photos

O governo também proibiu a prática de transportar os animais marinhos no gelo ou na água gelada, afirmando que eles devem ser mantidos em seu ambiente natural.

Grupos de direitos animais já informaram que lagostas e espécies similares sentem dor quando são cozidas vivas.

De acordo com a DW, o governo também proibiu coleiras automáticas anti-latidos para cães e introduziu novas medids para combater as fábricas de filhotes e assegurar que os organizadores assumam a responsabilidade pelos animais em eventos públicos.

A ordem do governo suíço ocorre após uma decisão do Supremo Tribunal da Itália proibir os restaurantes de armazenar lagostas no gelo, argumentando que a prática causa um sofrimento injustificável aos animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>