Musicista Eline Bélier lança clipe de animação da canção “Não Matarás!”


Reprodução

A compositora, musicista e ativista animalista vegana Eline Bélier acaba de lançar em seu canal do YouTube o clipe de sua canção Não Matarás!, composta em parceria com o também ativista vegano, o rapper Marcos Favela.

O clipe traz novamente a assinatura do cartunista vegano Leandro Franco, parceria já consagrada nos clipes das canções Um Dia Eu Parei Pra Pensar, Em Nome da Tradição e O Corredor.

Pela voz suave de Eline Bélier e pelas intervenções mais incisivas de Favela, esse “rap-pop”, ganha, através da animação de Franco, contornos ainda mais contundentes da realidade brutal, ou da real brutalidade, com que os animais humanos tratam os demais animais. É uma advertência à paralisia moral, cuja saída só poderá se dar pelo abolicionismo vegano.

A canção aborda a questão da (in)consciência religiosa, que distorce um dos preceitos comuns aos livros-base das principais religiões disseminadas no planeta: o de não matar. Para preservar seus hábitos e prazeres pervertidos, e para não ferir a própria consciência, fieis de todas as igrejas, conduzidos por seus sacerdotes, imãs, pastores, dirigentes, rabinos, gurus ou mães e pais-de-santo, distorcem esse preceito, relegando-o a casos de conveniência.

Mas, como questiona a letra, poderia uma vida valer mais que outra? E nos faz refletir que caso a divindade tivesse preferência por uma vida ou por outra, tendo criado a ambas, ela – a divindade – seria imperfeita, donde se conclui que essa imperfeição de se achar o centro das atenções divinas é fruto do orgulho humano.

O humano busca desesperadamente a paz, que, no entanto, jamais será alcançada enquanto seguir inventando e perpetuando formas de violência tantas, sob pretexto de diversão, ciência, embelezamento ou sobrevivência, que minam a vida dos animais e lhes subtraem a oportunidade de uma existência de aprendizado amoroso.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL

INESPERADO

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>