CONTEÚDO ANDA

Ativistas criticam exploração de animais como “decorações” de Natal

Ativistas têm criticado o uso de animais vivos como "decorações" nos eventos de Natal, descrevendo a prática como cruel e desumana

356

07/12/2017 às 16:00
Por Redação

O grupo de direitos animais PETA, a RSPCA e o ator da série britânica “Downton Abbey” Peter Egan instaram os organizadores desses eventos a parar de explorar camelos e renas como entretenimento.

Foto: Getty

Egan, um defensor dos direitos animais, disse que isso mostrava uma “pobreza de imaginação”, pois os animais são forçados a realizar performances “nas situações mais assustadoras e angustiantes”.

O ator – que se recusou a ser filmado com carne no prato e usando uma arma na série de TV – acrescentou: “Renas e camelos merecem compaixão e respeito”.

As críticas ocorrem em um momento no qual as cidades do Reino Unido se preparam para uma série de eventos de inverno e desfiles até o Natal, informa o Metro.

A RSPCA concordou com os comentários de Egan e observou que as renas são selvagens e estão adaptadas ao Ártico. Mantê-las em cativeiro gera uma série de problemas de saúde para os animais que também ficam perturbados pelo barulho, pelas luzes e pelas multidões durante eventos festivos.

John Fletcher, fundador da Veterinary Reindeer Society, acrescentou: “Elas não são capazes de lidar com o estresse do cativeiro e a maioria das doenças que observamos em renas estão relacionadas ao estresse”.

A PETA quer que as pessoas escrevam para os conselhos locais pressionando-os a parar com esses abusos inaceitáveis e antiéticos.