China detém grupo que vendia seringas envenenadas para matar cães


Um grupo criminoso que fabricava e comercializava seringas envenenadas para matar cachorros que depois seriam vendidos para consumo humano foi descoberto na China.

(Foto: Divulgação / Ilustrativa)

Oito pessoas foram detidas após serem localizadas no município de Enshi, na província de Anhui.

Segundo informações da Agência de Notícias Xinhua divulgadas pelo portal O Dia, as seringas eram modificadas pelos criminosos para que pudessem ser lançadas à distância, como dardos.

A polícia acredita que quase 200 mil seringas tenham sido vendidas pelo grupo. Nelas, havia a substância suxametônio, um forte relaxante muscular. No apartamento utilizado pelos criminosos foram encontradas quase 10 mil seringas e 100 mil iuanes (cerca de 50 mil reais) em dinheiro.

Os compradores das seringas, segundo a polícia, eram traficantes de animais que matavam os cachorros para depois vendê-los para restaurantes, já que na China o consumo de carne de cães é, lamentavelmente, praticado.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA

RECOMEÇO

FINAL FELIZ

RECIFE (PE)

RECOMEÇO

CONSCIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>