Degradante: vacas são forçadas a viver cobertas de urina e fezes para a produção de queijos


Investigadores secretos visitaram fazendas, onde as vacas são obrigadas a fornecer leite para a produção dos queijos e as imagens registradas mostram que os animais vivem em terríveis condições.

Foto: CIWF

Um vídeo mostra os animais em estruturas estreitas que os forçam a se deitar no concreto para descansar. Os recintos são muito pequenos e causam ferimentos e deixam as vacas cobertas de urina e excrementos. Pior ainda: elas vivem durante toda a vida nesses locais.

Como a CIWF diz, a Itália é um ninho de fazendas industriais. É por isso que a maioria das vacas leiteiras italianas passam as vidas em recintos superlotados dentro de armazéns e nunca pastam em um campo ou sentem a grama. Elas vivem apenas para produzir leite.

Foto: CIWF

Diversos estudos comprovam que, além de ter um forte impacto ambiental, a ausência de pastos tem uma influência significativa no bem-estar mental e físico dos animais. Oferecer-lhes o feno já cortado, por exemplo, impede-os de realizar comportamentos naturais, aumentando seu sofrimento mental.

De acordo com o The Holidog Times, 40% do leite produzido na Itália são utilizados pela empresa Made in Italy, em grande parte responsável pelas condições deploráveis em que os animais vivem. Esses produtos continuam explorando seres inocentes apesar dos grandes lucros obtidos.

O impacto ecológico

Foto: CIWF

A reprodução de animais e a manutenção de centenas de vacas exploradas pela indústria de laticínios também possui um efeito desastroso no meio ambiente do local; 50% das culturas são utilizadas para alimentar os animais e são necessárias quantidades muito altas para isso.

Pierluigi Viaroli, professor do Departamento de Ciências Químicas, Vida e Sustentabilidade Ambiental da University of Parma, explica que a quantidade de pesticidas para cultivar a quantidade necessária de plantações contamina as águas subterrâneas e os rios da área.

As fazendas e pastagens têm sido usadas para a construção de fazendas industriais, afetando também as vidas dos animais selvagens que vivem na região e que são forçados a sair.

Apesar de a Itália explorar cerca de dois milhões de vacas na indústria de laticínios, a maioria delas é criada em fazendas industriais. Embora existam regulamentações específicas da União Europeia sobre os animais destinados a matadouros, os regulamentos da produção de leite são bastante variáveis. Esse sofrimento só irá acabar com a disseminação do veganismo em todo o mundo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

RÚSSIA

FINAL FELIZ

CRUELDADE

CRISE ECONÔMICA

SINERGIA

MAUS-TRATOS

MAUS-TRATOS

PROTEÇÃO ANIMAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>