CONTEÚDO ANDA

Protetora morre ao tentar salvar animais de incêndio em São Paulo

Seis dos cães tutelados por Fernanda foram levados para lares temporário. Um dos cachorros morreu e uma cadela está internada em estado grave.

3.801

22/11/2017 às 18:24
Por Redação

Um incêndio atingiu a casa de uma protetora, na Zona Leste de São Paulo, que morreu ao tentar salvar um dos cães tutelados por ela. Fernanda Belin, de 44 anos, perdeu a vida enquanto lutava para resgatar um cachorro idoso e deficiente, que morreu junto com ela.

A protetora morreu tentando salvar a vida dos animais resgatados de rua por ela (Foto: Divulgação)

A princípio, houve a suspeita de que um dos cães havia fugido. Horas depois, ele foi encontrado morto dentro da residência, ao lado da protetora. Outros seis cachorros que moravam na casa foram levados para lares temporários.

Nas redes sociais, internautas lamentaram a morte de Fernanda. Um deles afirmou que “infelizmente ela partiu, mas salvou muitas vidas”, referindo-se aos animais resgatados das ruas pela protetora.

Fernanda tinha paralisia em uma das mãos e em uma perna, pois já tinha sofrido dois Acidentes Vasculares Cerebrais. A deficiência, entretanto, não a impedia de cuidar dos seis cães que ela havia adotado e dos tantos outros que passavam por sua casa em condição de lar temporário.

“Fernanda morreu salvando os animais. Na hora do desespero, ela não pediu ajuda dos vizinhos, não dava tempo. Quando percebeu que o fogo tinha começado, correu, soltou os cães, voltou pra pegar a dela e conseguiu tirar, mas quando foi tentar pegar o outro que era idoso e deficiente, tudo desabou em cima deles, morreram os dois ali”, conta a protetora Conceição Aparecida Vigliotti, que era amiga de Fernanda.

Os cães resgatados pela protetora Fernanda foram levados para lares temporários (Foto: Reprodução / Facebook)

Lilica, uma das cadelas que vivia na casa, a última a ter sido retirada do local por Fernanda, foi socorrida em estado grave e levada ao veterinário. Ela ficou internada na UTI, mas não resistiu.

“Perdemos uma pessoa incrível, que tentou até o ultimo segundo salvar todos os que estavam aos seus cuidados”, disse Conceição.

As pessoas envolvidas no caso se concentram agora em levantar recursos para arcar com os gastos dos seis cachorros resgatados, que serão disponibilizados para adoção.

Interessados em colaborar de alguma forma ou se candidatar à adoção dos cães devem entrar em contato com Patrícia Hagge pelo telefone 11 97027-4080.

Confira o vídeo do momento do incêndio: