CONTEÚDO ANDA

Petição pede libertação de jacarés explorados por criadouro de Barra Mansa (RJ)

Dois mil jacarés vivem em condição de maus-tratos na Fazenda Bom Sucesso.

225

14/11/2017 às 17:30
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Uma petição online está solicitando a libertação dos jacarés-de-papo-amarelo explorados pelo criadouro comercial Fazenda Bom Sucesso, localizado em Barra Mansa, no estado do Rio de Janeiro. Trata-se de 2 mil jacarés vivendo em condições de maus-tratos.

Os jacarés vivem amontados em um espaço totalmente inadequado (Foto: Divulgação)

Em vistoria solicitada pelo delegado Marcelo Russo do 93°DP de Volta Redonda (RJ), juntamente com as ONGs SOS Fauna e Amigas dos Bichos, além da presença das autoridades de polícia do Meio Ambiente da capital do Estado do Rio de Janeiro, foram comprovados sinais de negligência e maus-tratos contra os jacarés. Os tanques em que eles vivem foram encontrados com evidente superpopulação, com jacarés empilhados por falta de espaço e com água turva e malcheirosa, que apresentou ph ácido para águas doces. Neles, não havia qualquer sinal de vegetação, elemento fundamental para jacarés, que têm o hábito de se esconder para que se sintam seguros e, assim, eliminem o estresse.

Durante a visita dos especialistas, foi observado que a temperatura ambiente alcançava os 30°C e a da água 32°C às 11h, o que indica que os jacarés não têm possibilidade de se refrescar, caso queiram, na água. Além disso, não há local para que eles possam se abrigar do sol excessivo e demais intempéries. Irregularidades também foram encontradas na carne usada na alimentação dos jacarés, que estava malcheirosa, com aspecto de vencida e em quantidade insuficiente para alimentá-los, havendo apenas 60 kg para 2 mil jacarés.

Filhotes foram encontrados dentro de caixas de isopor, sem ventilação, com água suja, no escuro, sem foto-período, aquecimento e vegetação, todos quesitos essenciais para a espécie.

Alguns jacarés são mantidos em tanques cercados por alambrados não aterrados, o que representa risco de acidentes com humanos e animais domésticos, caso haja fugas dos jacarés, que vivem no criadouro localizado em área rural.

A ausência de qualquer impedimento à contaminação da água por dejetos dos jacarés, que são derramados pelo criadouro nos recursos hídricos da região – lençóis freáticos e rios do entorno – sugere, inclusive, uma possível contaminação ambiental, a ser confirmada por órgãos específicos do Estado.

Filhotes foram encontrados dentro de caixas de isopor, sem ventilação e com água suja (Foto: Divulgação)

Em laudo pericial técnico emitido após vistoria no criadouro, a bióloga Erika Zolcsák de Sousa confirma as más condições as quais os jacarés estão submetidos. “Pude observar brigas por locais mais frescos, animais mutilados em meio a diversos outros, sem chance de defesa ou fuga, falta de espaço, de enriquecimento ambiental, de algas e vegetação no recinto, o que é essencial para o correto comportamento e biologia da espécie, forçando o animal a mudar forçosamente suas condições biológicas para se adequar, causando um alto nível de estresse”, afirmou a bióloga, que completou dizendo que “tais condições podem levar o animal a enfermidades, e a óbito”.

Na petição online, é levantado um questionamento a respeito da permissão dada pelo Poder Público para explorar jacarés em cativeiro, com finalidade comercial. No texto, é reforçado que a espécie é “de suma importância aos ecossistemas brasileiros” e está “em constante ameaça”.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.