PLANETA ANIMAL

Não matem os macacos

Mais uma vez a humanidade paga o preço por seu descaso com a natureza e por sua irresponsabilidade e falta de visão. A Febre Amarela vem se somar às doenças...

360

01/11/2017 às 09:00
Por Ricardo Luiz Capuano

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“NÃO MATEM OS MACACOS! Eles são aliados da saúde no combate à Febre Amarela! Eles servem como anjos da guarda, como sentinelas da ocorrência da Febre Amarela. Esses animais têm papel fundamental na vigilância da doença. Quem é responsável pela transmissão de febre amarela em humanos é um mosquito”

– MINISTÉRIO DA SAÚDE – 

Macaco encontrado morto em Coronel Murta (Foto: Repórter Dindol) – http://aconteceunovale.com.br/

“É preciso entender que os primatas são mais suscetíveis a adoecer com o vírus da febre amarela. O surto, na verdade, quem está vivendo são os primatas, porque para os humanos não existe uma epidemia da doença, mas para os macacos barbados sim. Deles estão morrendo milhares. Lamentamos a morte humana, mas atualmente as maiores vítimas da doença são primatas”Pesquisador Sergio Mendes

Mais uma vez a humanidade paga o preço por seu descaso com a natureza e por sua irresponsabilidade e falta de visão. A Febre Amarela vem se somar às doenças e “desgraças” que assolam a espécie humana na atualidade, mas pior que isso, a Febre Amarela adoece também outros animais.

Em sua visão “alarmista” o humano vitimiza-se e escapa à responsabilidade de seus atos culpando outras “vitimas não humanas” por sua falta de cuidado com a natureza.
Será coincidência, que doenças que há muito tempo isoladas e das quais não se tinham noticias por décadas, repentinamente voltaram a preocupar e fazer vitimas?

A Febre Amarela é uma doença infecciosa viral transmitida por picada de mosquitos infectados, podendo afetar animais e seres humanos. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti.

Novamente a culpa é do mosquito? Especificamente do famoso: Aedes aegypti?

Figura: https://www.todamateria.com.br/aedes-aegypti/

Pergunto a vocês: “Qual a verdadeira responsabilidade da humanidade em relação à proliferação do Aedes aegypti, e em consequência, das doenças que ele transmite?

“Por sua ESTREITA ASSOCIAÇÃO COM O HOMEM, o Aedes aegypti é, essencialmente, mosquito urbano, encontrado em maior abundância em cidades, vilas e povoados“ – OMS – Organização Mundial De Saúde.

Somos responsáveis pelo acumulo de lixo resíduos orgânicos e inorgânicos que servem de criadouros a esse mosquito: plásticos, pneus, garrafas pet, restos e restos de nosso consumismo exagerado.

Usamos inseticidas de forma indiscriminada, selecionando os mosquitos mais “fortes”, por meio de uma seleção forçada, provocamos a morte dos insetos sensíveis ao principio ativo daquele veneno e aqueles que sobrevivem já não tem tanta “concorrência” com os demais insetos, sua prole não morre com aquele inseticida, assim eles possuem um vasto “espaço ecológico” para se reproduzirem e povoarem. Exterminamos moscas, besouros e mesmo baratas e outros insetos, dando mais espaço para que o temido Aedes aegypti se espalhe.

Destruímos, sapos, lagartixas, cobras e outros predadores naturais simplesmente por serem “feios e nojentos”. Um absurdo sem tamanho e que está trazendo as consequências que estamos presenciando.

O pior de tudo… é que outros seres vivos também sofrem as consequências de nossa INSANIDADE! Pobre macacos que além de adoecerem e morrerem doentes ainda recebem a culpa da Febre Amarela. Inocentes capivaras que são exterminadas para se prevenir doenças transmitidas pelos carrapatos e os infelizes cães que são mortos pelo medo em relação à Leishmaniose.

Vitimas da ignorância e cegueira que assola a humanidade. Até quando vamos fechar os olhos para as consequências de nossos atos e culpar os inocentes animais perseguindo e exterminando-os?
Será que a culpa é realmente do mosquito? O “Aedes Aegypti” tem culpa de se alimentar de sangue infectado, de transmitir tantas doenças, dos humanos terem acabado com a concorrência com outros insetos e fornecerem tantos criadouros para ele poder se reproduzir?

Seria muito bom se os mosquitos pudessem escolher se alimentar só de “produtos” sem contaminantes e fazer controle de natalidade, mas se mesmo os humanos que tem essa opção, em relação a sua existência, são incapazes de faze-lo, como esperar isso de insetos com capacidades intelectuais limitadas?

Vamos ver até quando o homem vai culpar e punir os outros seres vivos pelas consequências dos desequilíbrios causados por suas próprias ações…

Enquanto isso os pobres macacos sofrem como “mártires”, morrendo e indicando onde a vacinação de humanos deve ser instituída para salvar seus parentes humanos.

Verdadeiros “Anjos da Guarda” perdem suas vidas para nos avisar dos perigos que nos cercam, mas quem está preocupado com eles? Quem irá salva-los?

“Segundo o último informe do Ministério da Saúde foram notificadas 4.240 mortes de macacos brasileiros associados ao atual surto de febre amarela silvestre. Infelizmente, sabemos que é uma pequena parte do que já morreu. Ou seja, à sombra do drama na saúde pública, existe um desastre ecológico que está sendo negligenciado.” – Professor Dr. Sérgio Lucena, da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES.

Agradecimento, seria o mínimo a se esperar da humanidade em relação ao aviso que a morte de nossos irmãos símios vem nos trazer. Prevenir, tratar e imunizar esses nossos “Anjos da Guarda” seria um ato de respeito e inteligência, já que quanto mais fontes de sangue contaminado, maior a chance da doença se espalhar.

Mas… quem disse que o homem é grato ou inteligente?

“Matar animais é considerado crime ambiental pelo Art. 29 da Lei n° 9.605/98. Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida pode gerar pena de seis meses a um ano de detenção, mais multa.”

Você pode denunciar a matança ou maus tratos de macacos pela Linha verde do Ibama (0800 61 8080). Na denúncia, podem ser encaminhadas fotos e vídeos que auxiliem na identificação do crime e de quem o cometeu, através do e-mail [email protected].

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.