México cria maior santuário da América do Norte para animais marinhos


O anúncio divulgado pelo presidente do México, Enrique Peña Nieto, cumpriu uma promessa feita em Outubro de transformar uma área oceânica de 57 mil quilômetros quadrados em quatro ilhas em uma área protegida.

Foto: EnvironmentGuru

A Comissão Nacional de Áreas Naturais Protegidas do México procurou as ilhas vulcânicas, em grande parte desabitadas, a  mais de 380 quilômetros ao sudoeste de Baja California, e expandiu uma pequena reserva que abarcava aproximadamente 10 quilômetros de suas costas. A expansão ocorreu um ano depois que o vasto território retangular foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO.

Anteriormente, a região não oferecia um santuário a diversas espécies capturadas por pescadores e  tubarões, raias e baleias eram acidentalmente presos por ferramentas de pesca. A prática será banida dentro da extensão protegida.

O decreto do presidente mexicano proibirá a extração de recursos naturais e a construção de hotéis nas quatro ilhas. A Marinha mexicana terá uma pequena presença nas ilhas, segundo o Ecowatch.

O movimento foi descrito como um “precedente importante” por María José Villanueva, diretora de conservação da WWF no México, de acordo com a imprensa do país.

“Com o propósito de garantir a máxima proteção deste local do Patrimônio Mundial, será utilizada a categoria de proteção mais forte da nossa legislação nacional e todas as formas de pesca serão proibidas”, afirmou Alejandro Del Mazo Maza, representante da Comissão Nacional das Áreas Naturais Protegidas do México.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESMATAMENTO

BARBÁRIE

PRESSÃO INTERNACIONAL

INVOLUÇÃO

UNIÃO

PREVENÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>