Animais retornam à Chapada dos Veadeiros após incêndio


Visitantes do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO), reaberto após incêndio criminoso, têm feito imagens dos animais retornando à reserva. Um pavão silvestre foi visto na entrada do parque, próximo a uma pousada. Além dele, foi registrada também a presença de uma arara-canindé e de um casal de tucanos.

Arara é vista alimentando filhote em ninho na Chapada dos Veadeiros (Foto: Fernando Tatagiba)

O gestor da Chapada dos Veadeiros, Fernando Tatagiba, relatou ao Wikiparques o momento em que encontrou um ninho de arara na unidade de conservação. “Encontrei um ninho de arara. Intacto. A mãe desceu ao solo, bem do meu lado, pegou uma semente e levou pro seu filho, deixando traços de beleza e esperança”, contou.

O parque permaneceu fechado de 17 a 31 de outubro, reabrindo no último dia 1 de novembro. O fechamento se deu devido a um incêndio que destruiu 28% da reserva, segundo informações do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). O combate às chamas contou com uma força-tarefa composta por policiais militares e rodoviários, voluntários de Goiás e do Distrito Federal, além do Exército.

Veterinários e biólogos também trabalharam no parque, auxiliando espécies silvestres que precisaram ser resgatadas e também alertando os motoristas que trafegam pela região para que ficassem atentos aos animais que, fugindo do fogo e procurando por abrigo e alimento, pudessem atravessar rodovias, correndo risco de atropelamento.

A advogada Gabriela Alcoforado, dona de uma pousada, afirmou que os turistas que estiveram na região chegaram preocupados com a devastação, mas se tranquilizaram e puderam ir embora com mais esperança. “O que percebemos é que a natureza aos poucos vai retomando o seu poder e sua a beleza. É emocionante, depois de tanto desespero e tanto cinza, ver o colorido da vida retomando à Chapada”, disse Alcoforado.

Ave retorna à Chapada dos Veadeiros após incêndio (Foto: Arquivo pessoal)

O objetivo atual dos moradores e voluntários que atuaram no combate ao fogo é de manter ativas as ações de proteção ao cerrado. Um grupo composto por 200 pessoas iniciou uma campanha de arrecadação de recursos a fim de capacitar oito brigadas voluntárias regionais, com 12 pessoas cada.

“Como a gente vai fazer ano que vem para que isso não aconteça de novo? Tem que capacitar todo mundo, todo mundo tem que saber mexer em um abafador, fazer aceiro”, explica Sílvia Hennel, uma das voluntárias, em entrevista ao G1.

O desenvolvimento de projetos educacionais e a criação de uma central de informações com foco na preservação do bioma cerrado também fazem parte das propostas da organização.

Visitação

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros abre de terça a domingo, com horário de entrada das 8h às 12h e saída até as 18h. Em casos de feriados na segunda-feira, a unidade de conservação permanece aberta e fecha no primeiro dia útil subsequente. Em janeiro e julho, meses de férias escolares, o parque fica aberto durante todos os dias.

O registro dos visitantes é feito na entrada, mediante preenchimento do Termo de Conhecimento de Riscos e Normas.

A visitação, que é limitada, segue a capacidade de cada trilha:

Trilha dos Saltos: 250 visitantes/dia
Trilha dos Cânions: 200 visitantes/dia
Trilha da Seriema: 30 visitantes/dia
Travessia das Sete Quedas: 20 pessoas acampadas/noite.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TRAGÉDIA

RETROCESSO

SOFRIMENTO

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>