Dia Mundial do Veganismo: uma escolha compassiva muito além do prato


Divulgação

O Dia Mundial do Veganismo foi criado em 1994, logo após o Dia das Bruxas, pela iniciativa de Louise Wallis, presidente da “Vegan Society” (Sociedade Vegana em tradução literal).

“Eu decidi que seria no dia 1º de novembro porque gostei da ideia de coincidir com o período sombrio entre o Halloween e o Dia dos Mortos”, contou a ativista.

O veganismo é uma postura ética e política de compaixão e respeito pelos animais. Seus adeptos excluem de suas vidas produtos, alimentos e eventos que tenham conexão direta ou indireta com a exploração animal.

Adotam uma dieta baseada em plantas e abolem o consumo de cosméticos e produtos que contenham insumos ou que passem por testes laboratoriais em animais. Lutam pelo fim de aquários, zoos, rodeios e qualquer outro tipo de atividade que explore animais, seja para entretenimento ou trabalhos forçados.

O veganismo é acima de tudo um ato de amor e empatia pelos animais. Neste dia 1º de novembro considere ser um ser humano compassivo e exclua de sua vida tudo que inclua a dor de inocentes. Seja vegano.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CALIFÓRNIA

ANGÚSTIA

COMPANHIA

VIOLÊNCIA INJUSTIFICADA

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>