CONTEÚDO ANDA

Pesquisa comprova que dieta vegana aumenta a performance de atletas

obter proteína com uma dieta vegana é menos difícil do que se imagina

242

12/10/2017 às 16:00
Por Laura Cruz, ANDA

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
Dois irmãos estão se preparando para atravessar o oceano Atlântico se alimentado com uma dieta vegana. Crédito: Facebook

Dois irmãos estão se preparando para atravessar o oceano Atlântico se alimentado com uma dieta vegana. Crédito: Facebook

Apesar disto, nos últimos anos, o número de atletas famosos que adotam uma dieta livre de crueldade cresceu exponencialmente.

E, com a notícia de que dois irmãos estão se preparando para atravessar o oceano Atlântico se alimentado com uma dieta rica em lentilha, soja e vegetais, a ideia de que os veganos são pessoas frágeis não pode mais ser sustentada.

Se forem bem sucedido, os dois britânicos – que planejam manter uma alimentação de produtos desidratados e congelados sob o vácuo – se tornarão os primeiros a realizarem a travessia a remo com uma dieta vegana.

A alimentação livre de crueldade pode dificultar a ingestão de calorias suficientes para uma pessoa com alto gasto de energia.

Pesquisas anteriores já demonstraram que os veganos muitas vezes consomem menos proteína e gordura do que quem não é. A dieta também pode conter menos vitamina B12, cuja falta pode levar a anemia, fraqueza e mudanças de humor.

Estudos também mostraram que uma alimentação a base de vegetais pode ter baixa quantidade de ácidos graxos como o ômega-3. Mas o veganismo tende a ter maior quantidade de carboidratos, fibras e outras vitaminas e minerais que são importantes para a saúde.

Para uma atividade extrema como atravessar um oceano remando, que necessita de um gasto de energia muito elevado, é necessário muitas calorias.

A pesquisa de David Rogerson mostra que a alimentação vegana possui altas quantidades de fibra, que faz com que a pessoa se sinta satisfeita, o que também é vantajoso para atletas.

Em relação à proteína, ela é um nutrientes necessário para manter a pele e músculos saudáveis, portanto, ela é de extrema importância para atletas. E, segundo a pesquisa de Rogerson, obter proteína com uma dieta vegana é menos difícil do que se imagina.

Os compostos orgânicos chamados aminoácidos são os blocos que formam as proteínas. Muitas das proteínas em plantas não têm todos os aminoácidos essenciais, mas uma dieta livre de crueldade pode conter todos aminoácidos essenciais, se a alimentação for variada.

Alimentos como o feijão, a lentilha, a ervilhas, o arroz, a aveia e o trigo são ricos em proteína com aminoácidos complementares. Comer uma variedade destes alimentos ao longo do dia irá assegurar que a necessidade de proteína será suprida.

Outra preocupação sobre a dieta vegana seria com os micronutrientes como vitaminas e minerais. O cálcio, ferro, zinco e iodo podem ser facilmente obtidos por meio de um planejamento cuidadoso das refeições.

Alimentos como sementes e nozes também são essenciais para uma alimentação livre de crueldade e balanceada, assim como as algas, que podem ajudar a controlar inflamações.

A partir de sua pesquisa, Rogerson concluiu que – com um pouco de planejamento – é possível ser um atleta vegano saudável.

Os irmãos que planejam remar pelo Atlântico terão mais coisas com as quais se preocupar – como ventanias extremas e mares revoltados – do que com a alimentação.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.