CONTEÚDO ANDA

Macacos têm reencontro emocionante com filhote graças a ativistas

A família de Pearce provavelmente pensou que nunca mais o veria. Entretanto, quando o pequeno macaco retornou, eles não conseguiam controlar sua felicidade e colocaram seus braços em torno dele e não o soltaram por um longo tempo

476

12/10/2017 às 06:20
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Um estudante da Kingsway High School em Amanzimtoti, na África do Sul, descobriu o jovem macaco vervet que precisava de ajuda; ele feriu gravemente a perna, provavelmente depois de ficar preso em um arame farpado.

Macaco Pearce

Foto: Umsizi Vervet Rescue Center

O estudante contatou o Vervet Umsizi Rescue Center, uma organização de resgate dirigida por Tracy Rowles, e uma equipe de voluntários saiu o mais rápido possível. Porém, salvar Pearce não foi fácil.

“Tentamos durante três horas, mas sua mãe super protetora não permitiu que chegássemos perto o suficiente para pegá-lo com a mão. Então, retornamos na manhã seguinte com uma jaula de metal que utilizamos para colocar macacos feridos”, disse Nigel Wright, um voluntário do Usenizi Vervet, ao The Dodo.

A equipe de resgate colocou algum alimento na jaula e, em 10 minutos, Pearce foi pego. Os membros da sua família ficaram furiosos e provavelmente acreditaram que a equipe tentaria machucá-lo.

“Alguns tentaram abrir a porta para libertá-lo enquanto outros apresentaram comportamentos ameaçadores, grunhindo e mostrando os dentes e com os olhos muito abertos e vindo em nossa direção. Os macacos Vervet possuem enormes dentes caninos afiados e provocam sérios danos se eles morderem”, explicou Wright.

Reencontro da família

Foto: Umsizi Vervet Rescue Center

Apesar dos perigos, a equipe de resgate não desperdiçou um minuto – eles atraíram Pearce, envolveram-no em um cobertor quente e o levaram a uma clínica veterinária. Em seguida, Pearce foi encaminhado ao Usenizi Vervet para se recuperar.

“Ele estava muito confiante e muito atrevido e demonstrava sua frustração jogando seus cobertores ao redor, assim como sua vasilha de água”, acrescentou Wright.

Para ajudar Pearce a relaxar, a equipe lhe apresentou um amigo. “Outro bebê ferido de um ano foi colocado na jaula com ele. Ele logo colocou a garota assustada sob sua asa e a abraçou e segurou-a, cada um encontrando conforto um no outro”, afirmou Wright.

Quando Pearce tirou os pontos três semanas depois, chegou a hora de ir para casa. Encontrar sua família não era simples. Os macacos costumam percorrer muitos quilômetros diariamente e o grupo de Pearce não era uma exceção.

“Quando estávamos prestes a desistir em um dia, descobrimos dois corpos cinzentos nos campos de futebol da escola. Atravessamos o campo para ser cumprimentados por 30 macacos muito infelizes”, disse Wright.

A família de Pearce reconheceu a equipe de resgate e ele a reconheceu. “Pearce nos mostrou que estava feliz e que definitivamente era sua tropa, chamando a sua mãe e se movimentando pela jaula de transporte”, apontou Wright.

Família reunida

Foto: Umsizi Vervet Rescue Center

A equipe colocou a jaula no chão e abriu a porta. “Com um salto rápido, ele estava fora da jaula. Ele olhou rapidamente para nós, correu pela grama e subiu o portão para os braços de sua mãe e de seus irmãos”, adicionou.

Um grande macho, que é presumivelmente o pai de Pearce, também cumprimentou o macaco.

“O macho alfa vem e fica ao lado da mãe segurando Pearce. Ela alcança e toca o macho. Isso nos fez acreditar se era apenas um toque para acalmá-lo ou talvez dizer: ‘Nosso filho está de volta’. Nunca saberemos, mas isso tornou a libertação muito mais gratificante e extremamente emocional para nós”, concluiu Wright.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.