CONTEÚDO ANDA

Família de orcas é assassinada por pescadores na Indonésia

A família era composta pela mãe, o pai e o filhote.

Crédito: Dolphin Project
Crédito: Dolphin Project.
Crédito: Dolphin Project
A família era composta pela mãe, o pai e o filhote. Crédito: Dolphin Project.

Trocando tradições antigas por motores modernos, pescadores na aldeia de Lamalera, na ilha de Lembata, na Indonésia, mataram uma família de orcas. A família era composta pela mãe, o pai e o filhote.

A caça comercial foi banida em 1986 no país. No entanto, para supostamente proteger a tradição local, a lei permite que a aldeia mate duas baleias por ano.

Este número foi imposto para que a caça fosse apenas por subsistência. Mesmo com a brecha, ainda foram impostas regulamentações contra o assassinato de baleias grávidas e jovens.

No entanto, atualmente a lei não tem sido o suficiente para manter a caça em níveis mínimos. Um grande número de orcas e golfinhos estão sendo assassinados por sua carne e ossos.

Crédito: Dolphin Project
Dolphin Project’s Indonesia continua se empenhado para gerar mudanças positivas em Lamalera. Crédito: Dolphin Project

Femke Den Haas, diretora da campanha da Dolphin Project’s Indonesia afirmou: “Sob a Comissão Internacional da Baleeira (IWC), a aldeia está isenta de uma proibição de caça à baleias, pois as práticas são supostamente realizadas de forma tradicional para a subsistência. No entanto, com uma temporada de caça que se estende de maio até o final de outubro, barcos motorizados agora são frequentemente usados ​​para assassinar golfinhos, baleias, tartarugas marinhas, tubarões e arraias. Os números crescentes sugerem que existe um aspecto comercial da caça.”

Há muito tempo a ilha resiste a interferências externas. Porém, através da educação e da conscientização, a Dolphin Project’s Indonesia continua se empenhado para gerar mudanças positivas em Lamalera.