Exemplo: gatinha compensa vida de sofrimento com amor


Gatinha Hope
Foto: Patricia Rusek

O abrigo da SPCA de Nevada (EUA) recebeu uma ninhada de 11 gatinhos, com a mãe e o pai. Eles chegaram ao local em uma grande caixa e os filhotes eram extremamente magros e pequenos.

“Não sabemos como ela teve uma ninhada de 11, mas eles eram todos dela. Eles vieram de uma situação de açambarcamento. Ainda que os gatinhos estivessem com sua mãe, eles começaram a ficar doentes”, disse a tutora Patricia Rusek ao Love Meow

A saúde dos gatinhos estava se deteriorando e eles faleceram. Com seis semanas de vida, apenas Hope e sua irmã ficaram com a mãe.

Patricia acolheu-as depois que a jovem mãe parou de alimentá-las. Angel, a irmã de Hope, lutou muito durante alguns dias, mas estava muito frágil e eventualmente sucumbiu a uma infecção.

“Havia apenas uma que eu nomeei de Hope. Dos 11 gatinhos ela era a última que ainda vivia”, contou.

“Eu estava extremamente preocupada lhe alimentando com suplementos diariamente. Ela tinha que ser alimentada a cada duas horas com pequenas quantidades, como um bebê tomando mamadeira, mesmo que ela fosse mais velha porque era pequena”, explicou Patricia.

Foto: Patricia Rusek

Após muitas noites sem dormir cuidando da gatinha, Hope começou a mudar e ficava cada vez mais ansiosa para comer. “Ela até gostou de todos os suplementos que recebeu”, acrescentou.

A pequena gatinha lutou arduamente para crescer e se fortalecer.

“Ela é muito pequena para sua idade, mas dia a dia, apesar de não crescer, ganhou mais energia, começou a aumentar a barriga e a se tornar mais saudável”, continuou Patricia.

Hope fez amizade com outro gatinho adotivo, Logan, com quem compartilha as refeições diariamente.

Eles são da mesma idade, mas a diferença de tamanho é enorme. Eles tiram sonecas juntos em sua cama favorita. Hope é minúscula, mas é cheia de energia.

Gatinha com gato em lar adotivo
Foto: Patricia Rusek

“Ela corre e brinca como um gatinho normal de sua idade,  está se desenvolvendo muito bem, não em relação ao tamanho, ela definitivamente será uma gata pequena”, observou Patricia.

Hope é muito amorosa e constantemente pede atenção de sua tutora adotiva. A pequena gatinha milagrosa tem 3,5 meses e pesa pouco mais de 800 gramas, o que é muito pouco para a sua idade.

“Ela é feliz, saudável, ama pessoas e outros gatinhos. Ela está crescendo um pouco de cada vez e estou tão feliz por ela ter resistido”, concluiu Patricia.

Hope pode ficar pequena para sempre, mas ela compensa sua falta de estatura com amor.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

HOLOCAUSTO

INSPIRAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

CONSCIENTIZAÇÃO

SOLIDARIEDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>