Cães são drogados e forçados a participar de corridas de trenó


A imprensa informa que uma equipe de cães testou positivo para tramadol, um opiáceo de Classe IV, utilizado para o controle de dor severa.

Cães explorados em corridas de trenó
Foto: Reprodução, PETA

Os cães são obrigados a puxar os trenós por 1600 quilômetros na região selvagem congelada do Alasca e, muitas vezes, sofrem lesões nas patas, ficam com tensão muscular, fraturas devido ao estresse, úlceras de estômago, problemas pulmonares e outros ferimentos. Alguns chegam a morrer. O uso do medicamento proibido para encobrir as dores dos animais e forçá-los a continuar correndo não é surpreendente.

A PETA entrou em contato com o Comitê da Iditarod Trail, instando-o a retirar todos os títulos e prêmios dos cães drogados.

Como os ferimentos e as mortes são inevitáveis durante a corrida extremamente cruel, a organização também fez um apelo para que a corrida pare de usar os cães e os substitua por motos adequadas para a neve ou atletas humanos, como esquiadores.

“Cinco cães morreram em menos de uma semana durante a Iditarod deste ano. É o momento de este espetáculo mortal acabar”, disse a organização em seu site.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>