Ministério Público impede realização de vaquejada no RJ


A 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva ajuizou ação civil pública solicitando o impedindo da realização da quarta edição da Vaquejada Haras Soares, marcada para começar hoje (13) em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

O MP afirmou que, conforme decisão do STF, a vaquejada é inconstitucional (Foto: Letícia Ferro)

O Ministério Público alegou que, segundo decisão do Supremo Tribunal Federal, a vaquejada é uma prática inconstitucional. Além disso, justificou o impedimento com o argumento de que a vaquejada não é tradição cultural de Duque de Caxias e que o haras não apresentou os documentados solicitados que atestassem que não haveria sofrimento animal no evento.

Um inquérito civil foi instaurado em setembro pelo Ministério Público, segundo informações do portal Extra, para impedir a realização da vaquejada, com base na Lei Estadual, 2026/92, que proíbe maus-tratos a animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

ARTIGO

DESACATO

GENTILEZA

DOR E SOFRIMENTO

EDUCAÇÃO

BENEFÍCIOS


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>